Líbia não confirma chegada de militares da Rússia, EUA e Reino Unido

© AFP 2022 / ABDULLAH DOMA / Abrir o banco de imagensSoldados do exército líbio durante patrulha em Bengazi, nesta sexta-feira, 14 de agosto
Soldados do exército líbio durante patrulha em Bengazi, nesta sexta-feira, 14 de agosto - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O serviço de imprensa do Exército líbio negou, em declarações à Sputnik neste sábado (23), informações da mídia sobre chegada de destacamentos militares da Rússia, EUA e Reino Unido ao país.

Fontes de segurança líbias haviam declarado ao jornal árabe Asharq Al-Awsat que dezenas de tropas britânicas, norte-americanas e russas chegaram ao sul de cidade de Tobruk em uma "missão de reconhecimento para assessorar o exército nacional."

Segundo a declaração oficial do Exército líbio feita à Sputnik, a Líbia nega esta informação.

"Só o exército líbio realiza o apoio ao governo de unidade nacional", divulgou o serviço de imprensa, sublinhando que "todas as regiões do leste e todos os postos [de entrada] estão protegidos por forças militantes."

Combatentes do Estado Islâmico (EI). - Sputnik Brasil
Daesh reivindica autoria do atentado na Líbia
A Líbia vive em guerra civil desde 2011, que começou após os protestos da Primavera Árabe que levou à derrubada do governo de Muammar Kadhafi.

A instabilidade na região tem facilitado o surgimento de vários grupos de militantes terroristas no país, particularmente o Daesh [também conhecido como Estado Islâmico e proibido na Rússia], que vem realizando ataques contra a infraestrutura petrolífera líbia.

Na terça-feira, o Conselho Presidencial da Líbia anunciou a criação de um novo governo que inclui 32 ministros. Mas o acordo ainda não foi aprovado por Tobruk e pelos governos de Tripoli.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала