Zona neutra é neutra mesmo?

© REUTERS / Igor TkachenkoVice-chefe das tropas de autodefesa da RPD, Eduard Basurin, inspeciona edifício bombardeado em Donetsk (foto de arquivo)
Vice-chefe das tropas de autodefesa da RPD, Eduard Basurin, inspeciona edifício bombardeado em Donetsk (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O exército ucraniano continua atacando os territórios reclamados pela autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), no Leste da Ucrânia, disse o vice-chefe do Estado-Maior das milícias da RPD, Eduard Basurin.

A respectiva declaração foi feita por Basurin nesta terça-feira (19) durante uma entrevista coletiva.

Ainda em dezembro de 2015, a RPD informava a Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) que tropas ucranianas estacam ocupando uma série de povoados que estão na linha de demarcação prevista pelo Acordo de Minsk, adotado em 12 de fevereiro de 2015.

O Acordo de Minsk, que é o principal instrumento legal que regula a resolução do conflito, prevê a retirada dos armamentos pesados da linha de demarcação que separa os territórios controlados pelas autoridades de Kiev e os territórios controlados pelas repúblicas autoproclamadas de Donetsk e de Lugansk, formadas durante os combates que seguiram a política agressiva das autoridades ucranianas que chegaram ao poder na sequência do golpe de Estado de 2014.

Mais cedo nesta terça, o Ministério da Defesa da RPD informou que os militares ucranianos tinham atacado, desde um veículo blindado, o povoado de Zaitsevo e mais dois municípios perto da cidade de Gorlovka.

Segundo o Centro Conjunto de Controle e Coordenação (CCCC), a zona onde ocorreu o ataque foi considerada como uma das prioritárias para o restabelecimento da eletricidade pelo grupo trilateral de contato em um encontro de Minsk.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала