ONU: Pausa humanitária é urgente para salvar 400 mil da fome em cidades sírias sitiadas

© AFP 2022 / LOUAI BESHARABandeiras da Síria na cidade de Madaya, em 14 de janeiro
Bandeiras da Síria na cidade de Madaya, em 14 de janeiro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Uma pausa humanitária imediata e incondicional se faz urgentemente necessária na Síria, onde 400.000 pessoas estão em risco de morrer de fome dentro de cidades sitiadas, advertiu uma relatora especial da ONU nesta terça-feira (19).

"Uma pausa humanitária imediata e incondicional nas hostilidades deve ser posta em prática para permitir que a ajuda humanitária e a comida cheguem a todos na Síria", disse Hilal Elver, relatora especial das Nações Unidas para o Direito à Alimentação, acrescentando que a imposição deliberada de fome a civis constitui um crime de guerra.

Manifestantes pedem o fim ao cerco de Madaya, em frente ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha em Beirute, Líbano, em 8 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Síria: Ajuda humanitária chega às cidades sitiadas de Foah, Kafraya e Madaya
Quinze áreas em todo o país estão cercadas por forças rebeldes e governamentais, sem acesso a alimentos. Mais de 4 milhões de pessoas vivendo em áreas de difícil acesso enfrentam a ameaça da fome cada vez mais severa na medida em que o inverno progride.

A Rússia enviou recentemente 22 toneladas de ajuda humanitária para a área sitiada de Deir ez-Zor, segundo informou, no sábado (16), o vice-representante permanente da Rússia na ONU, Vladimir Safronkov, em relatório ao Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала