China apela à Arábia Saudita e Irã para manterem a calma

© liondwPraça da Paz Celestial, Pequim, China.
Praça da Paz Celestial, Pequim, China. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A China pediu "calma e moderação" por parte da Arábia Saudita e Irã após a escalada da tensão nas relações entre estes dois países.

Foreign Affairs Minister of Saudi Arabia Adel al-Jubeir - Sputnik Brasil
Arábia Saudita considera novas medidas contra o Irã
A Arábia Saudita rompeu os laços diplomáticos com o Irã no início deste mês depois de manifestantes terem incendiado a embaixada saudita em Teerã, na esteira da execução do clérigo xiita Nimr al-Nimr.

O conflito entre sunitas e xiitas ecoou por todo o Oriente Médio e no mundo muçulmano, o que complica os esforços para resolver os conflitos na Síria e no Iêmen.

O vice-ministro das Relações Exteriores chinês, Zhang Ming, reuniu na semana passada com altos funcionários sauditas e iranianos durante as visitas de dois dias a estes países, comunicou o Ministério das Relações Exteriores da China no seu site oficial na segunda-feira (11).

Na Arábia Saudita, ele expressou a sua esperança de se observar a calma e moderação por todas as partes envolvidas, a resolução das divergências através do diálogo, de maneira a aliviar a tensão, disse o comunicado.

No Irã, ele repetiu o mesmo apelo à calma, afirmando que espera que todas as partes trabalhem em conjunto para salvaguardar a paz e a estabilidade regional.

A China depende do Oriente Médio no que se refere ao petróleo, mas até recentemente preferia abster-se da diplomacia regional. Nos últimos tempos se tornou mais ativa, especialmente na crise síria.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала