Xiitas da Arábia Saudita defendem execução da família Saud

© East News / Abd Rabbo AmmarSalman Bin Abdulaziz Al Saud, rei da Arábia Saudita
Salman Bin Abdulaziz Al Saud, rei da Arábia Saudita - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Manifestantes xiitas do leste da Arábia Saudita pediram hoje a morte dos membros da família real do país, durante mais um protesto pela execução do clérigo Nimr al-Nimr, segundo afirmaram testemunhas.

Petróleo - Sputnik Brasil
E se os xiitas da Arábia Saudita resolverem se separar e levar seu petróleo para o Irã?
A manifestação desta sexta-feira, na cidade natal do líder religioso, Al-Awamiya, marca uma semana de agitações e incertezas decorrentes dos atos de atrocidade perpetrados pela dinastia Saud (sunita), que controla com mão de ferro o reino saudita desde sua unificação, em 1932. 

"Morte à família Saud!", gritaram os revoltosos, que, de acordo com fontes locais, não seriam mais do que algumas centenas, vestidos principalmente de preto. 

Oprimidos pela maioria sunita, os xiitas da Arábia Saudita tinham na figura de Nimr al-Nimr uma esperança de resistência contra a marginalização, fortalecida nos últimos anos por uma série de atos em favor das eleições diretas no país e da independência de sua província, Ash Sharqiyah. 

Em 6 de janeiro, o Sheikh Nimr e outros 46 prisioneiros foram executados por Riad sob a acusação de terrorismo, desencadeando uma onda de revoltas em diversas partes do Oriente Médio, com destaque para o Irã. Participantes de protestos irromperam na embaixada da Arábia Saudita no Irã, o que resultou em rompimento das relações diplomáticas com o Irã pela Arábia Saudita.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала