Exército sírio avança contra terroristas perto das Colinas de Golã

© AFP 2022 / MENAHEM KAHANASoldados israelenses perto da fronteira com a Síria no terrítorio de colinas de Golã ocupado por Israel, 22 de junho de 2015
Soldados israelenses perto da fronteira com a Síria no terrítorio de colinas de Golã ocupado por Israel, 22 de junho de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As tropas sírias, apoiadas pelas Forças de Defesa Nacional (milícias pró-governo) teriam conseguido recuperar o controle de uma aldeia estratégica no sudoeste da província de Quneitra, a maioria da qual está localizada nas Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

Exército sírio no sudeste de Damasco - Sputnik Brasil
Exército da Síria afugenta militantes de mais uma província
A aldeia estratégica foi recapturada após um tiroteio com os rebeldes islâmicos em Quneitra na quinta-feira (31), um combate que deixou dezenas de militantes mortos e muitos mais feridos.

Num outro desenvolvimento na quinta-feira, dezenas de militantes do Daesh foram mortos em confrontos armados com as forças sírias na cidade de Deir ez-Zor, a 450 quilômetros a nordeste da capital, Damasco.

Enquanto isso, cerca de 157 militantes procurados se teriam supostamente rendido às autoridades sírias nas províncias de Aleppo, Homs, Hama e Damasco.

"O governo sírio prometeu perdoar todos aqueles que depusessem as armas voluntariamente, e tem sido fiel à sua promessa até agora, e isso nos estimulou a desistir da luta, especialmente considerando que as tropas do governo, as Forças de Defesa Nacional e o Hezbollah, que também desfrutam da segurança das forças aéreas da Síria e da Rússia, ganharam impulso em suas vitórias no campo de batalha", informou a agência de notícias iraniana FARS, citando um dos combatentes que se rendeu em Damasco no mês passado.

A campanha aérea da Rússia foi lançada no dia 30 de setembro de 2015, quando mais de cinquenta aviões de guerra russos, incluindo Su-24M, Su-25 e Su-34, iniciaram ataques aéreos de precisão contra alvos do Estado Islâmico na Síria, a pedido do presidente sírio, Bashar Assad.

No final de dezembro, o Ministério da Defesa informou que os aviões de combate russos tinham completado um total de 5.240 missões desde o início da operação aérea contra os militantes do Daesh na Síria.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала