- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasil e China retomam projeto de satélite a ser lançado em 2018

ENTREVISTA COM NELSON FRANCISCO DURING
Nos siga noTelegram
Especialistas do Brasil e da China aprovaram o projeto do satélite de observações CBers-4A, que deverá avançar para a fase de fabricação dos modelos de voo de seus subsistemas e equipamentos. O CBers-4A será lançado em 2018.

Em entrevista à Sputnik Brasil, o engenheiro e jornalista Nélson Francisco Düring, editor do site Defesanet, analisou o CBers-4A:

“Este é um projeto antigo destinado ao estudo dos recursos naturais, dos recursos disponíveis na superfície da Terra. Trata-se de um projeto que, quando começou, coincidiu com um período de fortes restrições que a China enfrentava. Com o CBers, o Brasil permitiu à China envolver-se neste trabalho e desenvolver operações conjuntas para observação da superfície da Terra, especialmente das áreas de devastação. O Brasil acabou aproveitando os lançadores da China, e o projeto se mostrou muito benéfico para as duas partes.”

A previsão de lançamento do satélite, o sexto da série CBers, é dezembro de 2018, e, segundo Düring, o engenho será lançado de uma base da China:

“O lançamento vai ocorrer de uma base chinesa porque o satélite CBers-4A utiliza os foguetes Longa Marcha, da China. O penúltimo lançamento teve um problema: o foguete não conseguiu atingir a órbita e o satélite se perdeu. Mas esta questão das perdas materiais foi acertada entre os dois países, e a China concordou em fazer os próximos lançamentos, utilizando as peças excedentes dos projetos 3 e 4.”    

Centro de Testes Espaciais Titov, na cidade de Krasnoznamensk, região de Moscou - Sputnik Brasil
Rússia e China harmonizam satélites
Por parte do Brasil, esta avaliação foi feita por uma banca formada por especialistas do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e da AEB (Agência Espacial Brasileira), duas entidades ligadas ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Com esta aprovação, o projeto passa para a fase seguinte de construção do engenho, que, então, estará apto para cumprir as suas finalidades, segundo Nélson Francisco Düring:

“O CBers-4A é um satélite de observação terrestre. Esta versão 4 está sendo classificada pelo Governo brasileiro como um satélite de acompanhamento de regiões de devastação e, também, de observações meteorológicas.”

De acordo com informações do INPE e da AEB, “o CBers-4A levará a bordo três câmeras, sendo uma chinesa e duas brasileiras. A câmera Multiespectral e Pancromática de Ampla Varredura (WPM) está sendo desenvolvida pela China. As brasileiras serão réplicas da WFI e da MUX, que estão integradas ao CBers-4”.

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала