Programa lunar russo não pretende morrer

Nos siga noTelegram
A Coreia do Sul planeja explorar a Lua enquanto a Rússia afirma que não põe ponto final no seu programa lunar.

Imagem da Lua, Toulouse, França, 25 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil
Rússia adia planos de exploração da Lua até 2025
A Coreia do Sul planeja lançar um projeto de exploração da Lua no próximo ano e enviar uma cápsula espacial lunar, informa a agência noticiosa sul-coreana Yonhap citando o Ministério de Ciência, Tecnologias de Informação e Comunicações e Planejamento Futuro do país.

O ministério planeja investir no projeto de 169 milhões de dólares mais de 17 milhões de dólares em 2016, segundo a Yonhap.

Na primeira etapa do projeto desde 2016 até 2018 para os estudos serão desviados cerca de 169 milhões de dólares. As estações orbital e terrestre serão elaboradas com o uso de tecnologias da Coreia do Sul mas o ministério não exclui a hipótese de cooperar com a NASA ou institutos de estudos espaciais de outros países.

Na segunda etapa do projeto se planeja lançar uma cápsula espacial em uma espaçonave que será um projeto de especialistas sul-coreanos.

Esta notícia se tornou pública no meio de rumores sobre a “morte” do programa lunar russo. Entretanto, segundo o vice-primeiro-ministro russo Dmitry Rogozin, estas informações não correspondem à realidade.

“Não nos recusamos do programa lunar, os rumores sobre a sua morte são um exagero”, disse em entrevista ao canal televisivo russo Rossiya-24.

Disco de Lua no céu de Moscou, 10 de agosto de 2015 - Sputnik Brasil
Rússia pretende instalar base na Lua e depois voar para Marte
Na terça-feira (29), a corporação estatal Roscosmos aprovou a versão renovada do Programa Federal Espacial para 2016-2025. Mais cedo, na segunda-feira (28), o presidente russo, Vladimir Putin, assinou o decreto que dissolve a Roscosmos como agência federal espacial, em função da criação do organismo como corporação estatal.

A mídia informou que a decisão de adiar o programa lunar russo foi tomado por causa de grandes despesas ligadas ao projeto. O jornal russo Izvestia calculou que a Rússia conseguirá poupar cerca de 1,2 bilhões de dólares se suspender o programa lunar.

Segundo Rogozin, a Rússia mesmo começou a criar um veículo de lançamento ultra-pesado que será usado para levar expedições ao espaço.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала