Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Enigma de Erdogan: Turquia não tem alternativa para gás russo

© REUTERS / Umit BektasPresidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan
Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Turquia não tem alternativas adequadas para o gás russo que lhe permita suportar o impasse permanente entre Moscou e Ancara. Quem afirma é o proeminente especialista em energia turco, Necdet Pamir.

O presidente russo, Vladimir Putin, em encontro com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, em Ancara, em dezembro de 2014 - Sputnik Brasil
Davutoglu: Turquia está pronta para cooperar com a Rússia e evitar incidentes
“É improvável que a Turquia encontre qualquer alternativa ao gás russo, agora que as tensões entre os dois países estão crescendo”, disse o especialista em energia turco, Necdet Pamir, citado pela a agência de notícias alemã Deutsche Welle.

Necdet recordou que as relações entre Moscou e Ancara se deterioraram após a derrubada do caça russo Su-24 por aviões de combate turcos F-16 sobre a Síria no final de novembro.

Com isso, Ancara não descarta que a Rússia pode interromper os seus fornecimentos de gás à Turquia a qualquer momento, o que levou Erdogan a procurar uma alternativa adequada para o gás russo, logo que possível. Turquia obtém cerca de 60% dos fornecimentos de gás natural que obtém no exterior da Rússia.

O especialista jogou água fria sobre as especulações da mídia turca de que o Qatar, Iraque e Azerbaijão poderiam ser vistos como três alternativas para a Rússia neste aspecto.

Rebelde em frente à refinaria de petróleo, após captura pelas forças opositoras ao governo da cidade de Ras Lanouf, no Leste da Líbia - Sputnik Brasil
Iraque: Daesh contrabandeia todo o petróleo através da Turquia
"Embora seja muito improvável que a Rússia interrompa em breve seu fornecimento de gás à Turquia, se fosse o caso, uma análise objetiva das infra-estruturas de importação da Turquia mostra que essas opções não são nem soluções válidas nem mesmo possíveis", disse Necdet.

Em relação ao Qatar, ele explicou que "mesmo se o gás do Qatar fosse adquirido, seria impossível colocar o gás na rede de gás da Turquia".

Além do mais, o especialista afirmou que qualquer contrato de exportação de hidrocarbonetos deve ser assinado com o governo iraquiano, referindo-se à tensão atual nas relações turco-iraquianas sobre o envio não autorizado de tropas de Ancara.  

Necdet concluiu dizendo que o impacto inicial das sanções russas contra a Turquia deverá situar-se em cerca de 6,5 bilhões de dólares. Ele descreveu o momento atual como "apenas a ponta do iceberg", já que "há muitos métodos que um grande Estado como Rússia pode usar para prejudicar a Turquia", completou.  

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала