Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Conselho das Igrejas Cristãs do Brasil critica tentativa de impeachment de Dilma

ENTREVISTA COM FLAVIO IRALA 2 DE 08-12-15
Nos siga no
O Conic – Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil emitiu nota oficial intitulada “Declaração em Defesa da Democracia”, na qual se posiciona contra a instalação do processo de impeachment da Presidenta Dilma Rousseff.

O Conic, com sede em Brasília, reúne as Igrejas Católica Apostólica Romana, Episcopal Anglicana no Brasil, Evangélica de Confissão Luterana, Presbiteriana Unida e Sirian Ortodoxa de Antioquia. O Conselho foi fundado em 1980 e tem se posicionado desde então sobre as questões que dizem respeito ao Brasil e à sociedade brasileira.

Dilma Rousseff e Lula. - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Opinião: Lula e Dilma contam com o apoio dos movimentos sociais
Em entrevista exclusiva à Sputnik Brasil, o presidente do Conic, Bispo Dom Flávio Irala, da Igreja Anglicana da Diocese de São Paulo, afirmou que, à medida que os problemas surgem e os riscos de instabilidade aparecem, as igrejas normalmente se manifestam. No caso de agora, o Conic não foi o primeiro grupo que se manifestou. Outras igrejas já o fizeram”.

Dom Flávio explica que o Conic decidiu se pronunciar contra o impeachment presidencial porque durante todo o ano tem acompanhado “uma caça à presidente”, e isso tem prejudicado a economia do país, atingindo diretamente o povo brasileiro.

“Nós percebemos que o país está vivendo um processo de instabilidade desde a eleição de 2014. Mesmo antes da posse da Presidenta Dilma já existiam alguns sinais de que certos grupos, principalmente a oposição, não aceitaram o resultado da eleição. Isso tem se verificado o ano todo, e não é bom para o país, não é bom para a sociedade. Isso também traz consequências econômicas muito sérias, e que acabam atingindo a grande maioria dos brasileiros, porque toda instabilidade política gera instabilidade econômica e acaba atingindo a capacidade do país em gerar emprego e receber investimentos. Com o agravamento da crise, que resultou no pedido de impeachment, achamos por bem nos colocar diante disso, condenando essa atitude, que é uma atitude política, que acaba não levando em consideração  o bem do país, mas apenas a resolução de alguns problemas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha.”

A presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, ao lado do seu vice, Michel Temer - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Dilma afirma que única justificativa para impeachment é criar atalho para a presidência
Na nota de repúdio ao impeachment, o Conselho das Igrejas critica o fato de o presidente da Câmara ter acolhido um pedido com argumentos frágeis, ambíguos e sem a devida sustentação fática para a acusação de crime de responsabilidade contra a presidente da República.

Para Dom Flávio Irala, a presidente, na direção do Governo, pode até ter cometido erros políticos – nem todo mundo concorda com a linha econômica que foi adotada nesse segundo mandato – mas ela tem tido uma  conduta correta.

“O que se pode afirmar é que ela tem sido uma pessoa honesta, tem tido uma conduta inatacável, e não há nada que sustente um pedido de afastamento da presidente, de alguém que foi eleito para quatro anos. Nós achamos que ela pode ter seus erros, e devem ser criticados, ser analisados e ser combatidos até, mas nunca se justificaria o afastamento de um presidente. Até porque geraria uma instabilidade institucional muito grande.”

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала