Assad: "Coalizão liderada pelos EUA não conseguiu combater o Daesh"

© AP Photo / SANABashar al-Assad, presidente da Síria
Bashar al-Assad, presidente da Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente Bashar Assad elogiou a Rússia pelos seus esforços no combate aos grupos terroristas, que estão tentando estabelecer um Estado islâmico na Síria. Já a coalizão liderada pelos Estados Unidos, na sua opinião, não conseguiu cumprir a promessa de combater o Daesh, também conhecido como EI.

Desde que a coalizão liderada pelos EUA lançou ataques aéreos contra alvos militantes na Síria em setembro de 2014, o Daesh, a Frente al-Nusra e "outras organizações ou grupos parecidas ampliaram-se, aumentaram livremente", observou o líder sírio.

Pessoas numa padaria em Damasco - Sputnik Brasil
Estará Washington disposto a aceitar Assad?
A Rússia, por sua vez, conseguiu alcançar muito desde 30 de setembro, quando o país lançou a sua campanha aérea na Síria. "O Daesh e a al-Nusra começaram a diminuir» graças ao envolvimento de Moscou, disse Assad ao Sunday Times. Ele acrescentou que a campanha de contraterrorismo da Rússia foi autorizada por Damasco, enquanto o governo sírio não deu permissão para os EUA operarem no seu território.

"O papel da Rússia é muito importante. Ela teve um impacto significativo tanto no campo militar como político na Síria… O que constatamos é que o apoio russo ao povo sírio e ao governo, juntamente com o apoio forte e leal do Irã, tem desempenhado desde o início um papel muito importante na firmeza do Estado sírio na luta contra o terrorismo. "

O líder sírio ressaltou que o apoio de Moscou havia sido valioso mesmo antes de lançar a sua campanha antiterrorista na Síria.

"Os russos… querem proteger a Síria, o Iraque, a região, a si mesmos e até a Europa. Eu não estou exagerando ao dizer que eles estão protegendo a Europa hoje", disse Assad.

Assad frisou que a participação francesa e britânica na campanha do bombardeio liderada pelos EUA na Síria é ilegal do ponto de vista da lei internacional e não será eficaz para derrotar o Daesh.

"É legítimo somente quando a participação é efetuada em cooperação com o governo legítimo da Síria. Então, eu diria que eles não têm vontade e eles não têm visão sobre a forma de derrotar o terrorismo", disse Assad.

Presidente da Síria Bashar Assad - Sputnik Brasil
Assad: exército sírio avança e terroristas recebem cada vez mais apoio do exterior
O presidente sírio também acusou Paris e Berlim de apoiarem os grupos terroristas na Síria desde a eclosão da guerra civil no início de 2011. «A Grã-Bretanha e França ajudaram a ascensão do Daesh e da al-Nusra nesta região", observou ele.

Ambos os grupos terroristas têm se mostrado bastante resistentes face aos esforços liderados pelos EUA. As forças russas ajudaram Damasco a libertar grandes áreas do país, destruir infraestrutura jihadista e matar centenas de terroristas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала