Hackers: Ucrânia vendeu mísseis ao Qatar para Estado Islâmico usar contra a Rússia

© Sputnik / Mihail Mokrushin / Abrir o banco de imagensComplexo de defesa aérea Pechora-2M.
Complexo de defesa aérea Pechora-2M. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O grupo hacker CyberBerkut divulgou que obteve documentos que comprovam que o Qatar assinou um contrato com a Ucrânia para a compra de mísseis antiaéreos que seriam repassados ao Estado Islâmico na Síria para abaterem aviões russos.

Presidente russo Vladimir Putin participou do Clube de Valdai de Discussões Internacionais, 22 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil
Putin chama catástrofe do Su-24 de 'golpe nas costas' da Rússia
Segundo publicou a agência iraniana FARS, se referindo a uma matéria do jornal al-Akhbar, em setembro funcionários do Ministério da Defesa do Qatar teriam ido à Kiev para participar da Arms and Security Expo e negociado com a corporação estatal de defesa ucraniana Ukroboronprom armamentos para este fim. Eles já saberiam de planos russos para atacar o Estado Islâmico na Síria.

O acordo envolveria a compra de complexos de mísseis de defesa aérea Pechora 2D, capazes de derrubar aviões a uma altura de até 21 km. A entrega, ainda pendente a época dos documentos obtidos pelos hackers, poderia ser feita via Turquia ou Bulgária. Segundo o CyberBerkut oficias dos EUA no Qatar teriam aprovado o negócio.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала