Rússia pode ter usado na Síria míssil nunca antes mostrado (VÍDEO)

© Foto / Ministry of Defence of the Russian FederationBombardeiro estratégico Tupolev 160.
Bombardeiro estratégico Tupolev 160. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Relatos da imprensa russa revelam que mísseis de cruzeiro nunca antes mostrados publicamente pela Rússia foram flagrados nas suas primeiras missões a partir de bombardeiros estratégicos do país na Síria. Acredita-se que o foguete seja do modelo Raduga KH-101, de longo alcance.

O míssil, até recentemente em estágio de desenvolvimento, já estaria em serviço na Força Aérea russa. Não está claro se a aviação estratégica da Rússia lançou os foguetes contra alvos do Estado Islâmico na terça-feira (17).

“Por um lado, isso seria um ato de intimidação, por outro, testaria novas armas. Uma coisa é testar o lançamento de um ou dois mísseis, outra é realmente usá-lo em combate”, disse o especialista em defesa Konstantin Sivkov à RIA Novosti.

O perito acredita que a Rússia testará outros armamentos de ponta durante a sua campanha contra o terrorismo na Síria. O analista acrescentou que o Kh-101 poderia ser lançado a partir do território russo e atingir alvos na Síria, mas sistemas de lançamento terrestres para o novo míssil ainda não foram desenvolvidos.

Sistema de mísseis Topol - Sputnik Brasil
Rússia faz teste bem-sucedido com míssil balístico intercontinental Topol RS-12M
Equipado com uma carga convencional, o Kh-101 tem um alcance máximo de 5.500 quilômetros (mais de 3400 milhas) e é capaz de viajar a uma velocidade máxima de 972 km/h. Sua precisão é de em torno de cinco a seis metros.

O míssil de cruzeiro provavelmente equipará os bombardeiros estratégicos Tupolev Tu-160 (Blackjack) e os Tupolev Tu-95. Pela primeira vez na história, estes modelos teriam participado de uma batalha real na terça-feira. O Ministério da Defesa da Rússia divulgou um vídeo posteriormente mostrando os aviões em ação na Síria.

O Kh-101 é um provável substituto do Kh-55, desenvolvido para fornecer capacidade de ataque terrestre convencional. Uma variação, conhecido como o Kh-102, leva uma ogiva nuclear. No início de outubro, a Rússia ganhou as manchetes depois de sua frota do Mar Cáspio lançar 26 mísseis de cruzeiro Kalibr e acertar todos os alvos do Estado Islâmico previstos.

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала