Aviação russa ajuda forças sírias a retomar povoações estratégicas

© Sputnik / Mikhail Voskresensky / Abrir o banco de imagensSoldados sírios perto da povoação libertada nos arredores da cidade de Aleppo
Soldados sírios perto da povoação libertada nos arredores da cidade de Aleppo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os ataques aéreos realizados pela Força Aeroespacial russa se tornaram um multiplicador da capacidade militar do Exército sírio e Forças da Defesa Nacional na província síria de Lataquia, onde foi libertada uma série de povoações estratégicas, informa a mídia.

Soldados sírios - Sputnik Brasil
Com apoio da aviação russa, Exército sírio destrói túnel do Estado Islâmico
Diversas vilas de localização estratégica foram retomadas pelas forças governamentais sírias parcialmente graças ao apoio aéreo russo, informa a agência noticiosa iraniana FARS.

Os caças russos bombardearam posições dos jihadistas perto de povoações de al-Dughmishlyia e Beit Ayyash, o que ajudou o Exército sírio a expulsar os terroristas desta área.

De acordo com as informações na mídia, em resultado dos combates, dezenas de militantes foram mortos ou feridos, e os restantes recuaram para evitar mais baixas.

As forças governamentais entraram ainda na vila estratégica de Deir Hanna depois de confrontos violentos com grupos de militantes na segunda-feira (16).

Ao mesmo tempo, o exército sírio conseguiu repelir uma ofensiva de grande escala dos terroristas contra as posições governamentais perto da cidade de Chamam, na província de Lataquia. Segundo as reportagens, os militantes sofreram grandes baixas no confronto.

Desde 30 de setembro, a aviação russa, após o pedido do presidente sírio, Bashar Assad, está realizando golpes aéreos contra alvos do Estado Islâmico na Síria. Durante o tempo transcorrido desde o início da operação, a Força Aeroespacial russa realizou mais de 1,6 mil voos, eliminando centenas de militantes e mais de 3 mil instalações dos terroristas. Além disso, 26 mísseis de cruzeiro, lançados por navios da Frota do Mar Cáspio, também atingiram alvos do Estado Islâmico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала