Rússia defenderá seus animais contra ‘práticas bárbaras' nos zoológicos europeus

© Sputnik / Alexandr KryazhevA tigresa branca chamada Zaya e seu bebê que nasceu no jardim zoológico de Novosibirsk no inverno de 2015
A tigresa branca chamada Zaya e seu bebê que nasceu no jardim zoológico de Novosibirsk no inverno de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro russo dos Recursos Naturais e Meio Ambiente, Sergei Donskoi, anunciou que o Ministério não deixará que os animais oriundos da Rússia sejam desmembrados publicamente em jardins zoológicos estrangeiros.

Os jardins zoológicos em todo o mundo trocam frequentemente de animais para preservar a diversidade genética. Sé em 2014 Moscou entregou uma palanca-negra, dois leopardos-das-neves, um tur do Cáucaso Oriental, um gorila, um markhor e um takin à Dinamarca, Polônia, Finlândia, Estônia, França e Alemanha.

Sergei Donskoi and Pamela Anderson - Sputnik Brasil
Pamela Anderson elogia esforços russos para preservar o tigre de Amur
É de notar que o macho da palanca-negra agora se encontra no zoológico dinamarquês em que se pratica o desmembramento público de animais “excessivos”.

Em 15 de outubro de 2015, o jardim zoológico desmembrou um leão em frente de crianças.

No ano passado, a opinião pública ficou chocada com a notícia de que os trabalhadores do jardim zoológico mataram a tiro uma girafa absolutamente saudável porque ela tinha nascido do acasalamento de indivíduos geneticamente próximos. Depois, o animal foi desmembrado publicamente e dado como alimento aos leões.

No entanto, o serviço de imprensa do Jardim Zoológico de Copenhaga assegura que o macho da palanca-negra vindo de Moscou se sente «muito bem» e que nada de mau lhe acontecerá.

O ministro Sergei Donskoi chamou, em entrevista ao jornal russo Izvestia, o desmembramento de animais de barbárie “civilizada”. Segundo disse, se os jardins zoológicos decidirem fazer o mesmo com animais nascidos na Rússia, o Ministério os defenderá.

«Se houver tais tentativas, podemos revisar os nossos acordos com os colegas… Em todos os casos, quando transferimos alguns animais aos jardins zoológicos estrangeiros continuamos seguindo o seu destino», afirmou o ministro.

Além disso, Sergei Donskoi pediu aos parceiros estrangeiros para tratar cautelosamente “não só os nossos animais, mas também todos os outros”.

O ministro advertiu que tais práticas de desmembramento de animais em público podem afetar seriamente as crianças. Isto também mostra que os especialistas dinamarqueses não sabem defender os animais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала