9 entre cada 10 vítimas de ataques por drones dos EUA são de civis inocentes

© flickr.com / KAZ VorpalDrone Predator da Força Aérea dos EUA
Drone Predator da Força Aérea dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Cerca de 9 entre cada 10 pessoas mortas por ataques aéreos dos EUA em território do Afeganistão são vítimas que não representam alvos diretos dos norte-americanos naquele país, revelou o portal informativo The Intercept.

"A Casa Branca e o Pentágono diziam que o programa de eliminação de alvos era preciso, e minimizavam ao máximo a quantidade de vítimas entre a população civil. No entanto, os documentos destacam que a operação especial Heymaker, conduzida pela Força Aérea dos Estados Unidos entre janeiro de 2012 e fevereiro de 2013 no norte do Afeganistão, levou a vida de mais de 200 pessoas, das quais apenas 35 eram de alvos diretos" – destaca o artigo.

Presidente dos EUA Barack Obama - Sputnik Brasil
Obama finalmente se desculpa por ataque a hospital do Afeganistão
De acordo com os documentos, que encontram-se à disposição do portal, no decorrer de uma das operações aéreas dos EUA no Afeganistão, que durou cinco meses, cerca de 90% dos alvos abatidos eram de vítimas inocentes.

"[Quando] mais de uma pessoa morre em decorrência de um ataque de aparelho não tripulado [drone], não há garantias de que essas pessoas mereceram isso… É um risco enorme" – disse uma fonte entrevistada pelo portal.

Os documento revelados pelo The Interccept também mostram a evolução do uso de drones pelos EUA entre os anos 2011 e 2013.

© Sputnik / Vitaly PodvitskyCegueira mortífera
Cegueira mortífera - Sputnik Brasil
Cegueira mortífera
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала