ONU: clima diminui fluxo de imigrantes no Mediterrâneo

© REUTERS / Dimitris MichalakisRefugiados e migrantes chegam à praia da ilha grega de Lesbos, 9 de setembro de 2015
Refugiados e migrantes chegam à praia da ilha grega de Lesbos, 9 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) afirmou nesta sexta-feira (2) que houve uma "queda significativa" de refugiados por mar à Grécia nesta semana. O fluxo de imigrantes na região desde o início do ano soma um número de cerca de 400 mil pessoas.

Refugiados e migrantes estão dormindo perto da fronteira entre a Grécia e Macedônia, 6 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
ACNUR: Mais que humanitária, solução para os refugiados sírios tem que ser política
Cerca de 1.500 pessoas cruzaram o Mar Egeu durante esta sexta-feira. Segundo a ACNUR, a média diária das últimas semanas é de 5 mil pessoas ao dia. A agência da ONU atribuiu a queda ao clima mais frio e com mais ventos, o que torna mais perigosa a travessia a partir da Turquia.

"É provável que qualquer melhora no clima traga outro salto nas chegadas", disse o porta-voz da agência da ONU, Adrian Edwards, acrescentando que em todo o ano chegarão cerca de 700 mil pessoas à Europa.

Nos últimos meses a Europa tem se esforçado por encontrar uma saída para a mais grave crise migratória desde o fim da Segunda Guerra Mundial, com milhares de refugiados chegando constantemente ao continente, fugindo das guerras em África e no Oriente Médio. 

De acordo com a Comissão Europeia, desde o início do ano mais de 500 mil refugiados e imigrantes conseguiram chegar ao bloco europeu.


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала