Lavrov e Kerry acordam resolução sobre responsabilidade por ataques químicos na Síria

© SputnikSergei Lavrov e John Kerry
Sergei Lavrov e John Kerry - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Uma resolução sobre a responsabilidade pelos ataques químicos na Síria foi elaborada na quarta-feira (5), durante as negociações entre os chanceleres russo e norte-americano em Kuala Lumpur, Malásia, onde se realiza a conferência anual da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

A informação sobre o projeto da resolução foi vulgarizada por um funcionário norte-americano que preferiu estar em condição de anonimato. Anteriormente, o representante dos EUA confirmou que a resolução foi divulgada no Conselho de Segurança da ONU. Segundo a fonte, o documento deve ser adotado na sexta-feira.

Member of UN investigation team taking samples of sands near a part of a missile that is likely to be one of the chemical rockets according to activists, in Damascus countryside of Ain Terma, Syria - Sputnik Brasil
EUA querem saber quem usou armas químicas na Síria, mas por que agora?
De acordo com os dados preliminares, o documento estabelecerá a ordem e os prazos para criar um mecanismo de investigação dos supostos ataques químicos. Também há previsões de que o documento contenha um apelo ao Secretário-Geral da ONU e à Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) para estabelecer um mecanismo de investigação conjunto da OPAQ e ONU no prazo de 20 dias a partir da adoção da resolução.

Entre os objetivos deste grupo se destaca a determinação das pessoas, organizações, grupos e governos que executaram, organizaram, patrocinaram ou participaram de outra maneira nos ataques químicos na Síria. O Conselho de Segurança terá cinco dias para responder às recomendações de Ban Ki-moon e da OPAQ e conceder uma autorização ao grupo de investigação.

Secretário de estado dos EUA, John Kerry, e ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov - Sputnik Brasil
Kerry elogia cooperação da Rússia na retirada de armas químicas da Síria
Vale lembrar que no início de julho, os Estados Unidos já divulgaram, no Conselho de Segurança da ONU, um projeto de resolução tratando da criação de um mecanismo para determinar os culpados pelo uso de armas químicas na Síria. A parte norte-americana e outros países ocidentais destacaram a importância da participação russa do desarmamento químico da Síria.

O acordo entre Rússia e EUA sobre o desarme químico da Síria foi firmado no dia 14 de setembro de 2013.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала