Assad: crise síria não tem solução até o terrorismo ser derrotado

Nos siga noTelegram
O presidente sírio, Bashar Assad, disse que apoia qualquer diálogo político, mesmo que tenha um impacto mínimo sobre a resolução da crise síria.

No entanto, não se conseguirá alcançar uma solução política para a crise síria até que os grupos terroristas que operam no país sejam derrotados, disse o presidente sírio neste domingo em um discurso na televisão.

Assad ressaltou que vários países terceiros aumentaram recentemente a assistência aos grupos radicais que lutam contra o governo sírio. O presidente afirmou ainda que a Rússia e a China sempre apoiam a Síria no Conselho de Segurança das Nações Unidas, o que considera muito positivo. 

Combatente do exército livre sírio - Sputnik Brasil
Assad concede anistia a desertores do exército sírio

A guerra civil na Síria começou em 2011 quando as forças do governo leais ao presidente Assad passaram a combater a oposição e vários grupos islâmicos radicais, e incluindo o Nusra e agora o Estado Islâmico.

Diversos países ocidentais apoiaram o que eles chamam de combatentes rebeldes "moderados", enquanto a Rússia tem afirmado repetidamente que Assad é o presidente legítimo da Síria e que o povo da Síria deve escolher o seu governo e seus líderes sem intervenção externa.   

De acordo com o relatório da ONU, o número de mortos durante a guerra civil síria já atingiu 220-320 mil pessoas. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала