Coalizão de países árabes anuncia trégua

© AP Photo / Hani MohammedMoradores procuram por sobreviventes sob escombros de casas destruídas em ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita no Iêmen em 12 de junho de 2015
Moradores procuram por sobreviventes sob escombros de casas destruídas em ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita no Iêmen em 12 de junho de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita, que está realizando uma operação militar no Iêmen, anunciou uma trégua humanitária de cinco dias, informa a agência SPA.

A partir das 23h59 de sábado (hora local) deve ser respeitado o cessar-fogo. Segundo notou a publicação, a decisão sobre a trégua foi tomada em conexão com a exigência do presidente iemenita, Abd Rabbuh Mansur Hadi, enviada ao monarca da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud.

Segundo a Cruz Vermelha, os ataques da coalizão liderada pela Arábia Saudita desde o final de março são a principal causa das mortes de civis no Iêmen - Sputnik Brasil
Iêmen terá pausa humanitária a partir desta sexta-feira
Duas semanas atrás o Iêmen já tentou “fazer uma pausa” no conflito, anunciada pela ONU, mas o cessar-fogo não foi respeitado e as partes voltaram aos confrontos armados. Na altura, Riad declarou que não respeitaram a trégua porque a parte iemenita não tinha cumprido as exigências apresentadas pela Arábia Saudita.

Atualmente, a Arábia Saudita, o Bahrein, Catar, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Egito, Jordânia, Marrocos, Paquistão e Sudão estão realizando a operação "Restaurando a Esperança" contra os rebeldes houthis. Este é, desde 21 de abril, o nome oficial da intervenção militar no Iêmen, que começou em finais de março.

Como resultado da campanha militar no Iêmen, a coalizão de países árabes liderada pela Arábia Saudita está conduzindo o país a uma crise humanitária.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала