Donbass pede que BRICS imponha restrições à Ucrânia

© AFP 2022 / ALEKSEY CHERNYSHEVDebaltsevo, Donetsk
Debaltsevo, Donetsk - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O líder da autoproclamada República Popular de Donetsk, Andrei Purgin, pede sanções contra Kiev.

O presidente do Conselho Popular da autoproclamada República Popular de Donetsk apelou os líderes dos países-membros do grupo BRICS para introduzir sanções em relação a uma série de funcionários e empresas ucranianas.

"Eu dirijo-me aos líderes dos BRICS com a exigência de introduzir sanções contra os funcionários e empresas da Ucrânia envolvidas com o terror contra o povo de Donbass, e quero ressaltar mais uma vez que até o último momento nós temos cumprido a letra e o espírito dos acordos alcançados em Minsk, não obstante todas as provocações de Poroshenko e os seus curadores transoceânicos", disse Purgin, citado pela Agência de Notícias de Donetsk.

Logotipo da 7ª cúpula dos BRICS, em Ufa, na Rússia - Sputnik Brasil
Declaração de Ufá confirma unidade dos BRICS frente a problemas globais
Na semana passada, após a cúpula dos BRICS na cidade de Ufá, na Rússia, os Estados-membros do grupo adotaram uma Declaração conjunta em que exprimem a sua "profunda preocupação com a situação na Ucrânia". Para os líderes do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que assinaram o documento, o conflito não tem solução militar, mas a única opção é "o diálogo político inclusivo".

Os líderes dos BRICS apelaram as partes do conflito a cumprirem as obrigações assumidas com os Acordos de Minsk, de 12 de fevereiro de 2015.

O mesmo apelo é contido na Declaração conjunta da Organização para Cooperação de Xangai (SCO), adotada na cúpula da SCO, que teve lugar depois da dos BRICS no mesmo lugar.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала