Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Membros da Organização de Cooperação de Xangai adotam nova estratégia de desenvolvimento

© BRICS/SCO Photohost / Abrir o banco de imagensUfa in anticipation of SCO and BRICS summits
Ufa in anticipation of SCO and BRICS summits - Sputnik Brasil
Nos siga no
Ao fim da reunião de cúpula de Ufá, os países-membros da Organização de Cooperação de Xangai (SCO) aprovaram um projeto de estratégia para 2025. O documento, intitulado "Estratégia de desenvolvimento da SCO – 2025" foi comentado em entrevista à Sputnik pelo pesquisador do Instituto Chinês de Pesquisas Internacionais, Shi Ze.

Logo da cimeira BRICS em Ufá - Sputnik Brasil
Embaixador chinês na Rússia: BRICS e SCO avançam em conjunto
Respondendo à pergunta sobre que aspectos aborda este novo documento e como seria possível estimular a cooperação econômica dos países-membros da organização, Shi Ze destacou que apesar de o papel da SCO na arena política internacional estar em constante crescimento, a quantidade de tarefas e os desafios enfrentados pela organização também vêm aumentando de forma significativa.

Para os especialistas, a aprovação de uma nova estratégia de desenvolvimento tem uma forte importância estratégica. Nas suas palavras, o documento possui alguns pontos importantes que merecem ser destacados:

1. Com o objetivo de garantir a segurança, estabilidade e desenvolvimento na região é necessário definir com precisão os objetivos e as áreas de cooperação, reforçar a confiança mútua entre os países-membros da SCO.

2. Reforçar a cooperação pragmática (especialmente a multilateral) em assuntos como desenvolvimento e estabilização da situação econômica no país, capacidade de reação em condições de crise econômica etc. Essas questões dizem respeito, em menor ou maior grau, a todos os países-membros da SCO, mas especialmente à Rússia, Cazaquistão e outros países cuja economia depende da exportação de recursos energéticos. Levando em conta a atual situação econômica mundial, a abordagem desses problemas é particularmente importante.

3. Reforçar a cooperação no domínio humanitário, melhorar o entendimento mútuo e a interação entre povos dos países-membros da organização através do estudo de suas tradições e cultura. Criar dessa forma uma base social para futuras interações políticas e econômicas.

4. Desenvolver a cooperação com outras organizações regionais, completar-se mutuamente, buscar o desenvolvimento comum, unir os esforços para solucionar problemas regionais. Atrair inclusive investimentos para projetos de infraestrutura da SCO de organizações financeiras como o Banco Islâmico de Desenvolvimento, Banco Asiático de Desenvolvimento, Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento e outros.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала