Série de ataques a instalações militares no Egito deixam ao menos 30 mortos

Nos siga noTelegram
Diversos postos militares na província de Sinai do Norte, no Egito, foram atacados nesta quarta-feira (1), de acordo com fontes da segurança egípcia. Pelo menos 30 pessoas morreram.

Atentado no Cairo que matou o procurador-geral do Egito, Hisham Barakat. - Sputnik Brasil
Procurador-geral do Egito morre depois de atentado
O grupo Província de Sinai, braço do Estado Islâmico no país, reivindicou a autoria das ações pelo Twitter. Os militantes, segundo o informe, teriam atacado 15 instalações de segurança e feito três ataques suicidas.

Já o porta-voz do Exército egípcio, Mohammed Samir, afirmou que aproximadamente 70 terroristas atacaram cinco postos de controle. Houve reação e 22 extremistas morreram e três veículos do grupo foram destruídos, disse o militar. Segundo o médico Osama el-Sayed, que trabalha no Hospital Geral El-Arish, 30 corpos chegaram ao local. Muitos trajavam uniformes militares.

O Egito decretou alerta máximo nas instalações governamentais, de segurança e em hospitais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала