Roma não vai abandonar diálogo com Moscou apesar das sanções

© AP Photo / Ebrahim NorooziMinistro das Relações Exteriores da Itália, Paolo Gentiloni
Ministro das Relações Exteriores da Itália, Paolo Gentiloni - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Apesar das sanções antirrussas impostas pelo Ocidente, a Itália não vai abandonar o diálogo com a Rússia e a cooperação em áreas onde não há problemas por causa das restrições, disse na entrevista a agência russa RIA Novosti o ministro italiano das Relações Exteriores, Paolo Gentiloni.

“É natural que as sanções prejudiquem quem as introduziu e não apenas aqueles contra quem são dirigidas. Isso aplica-se às medidas tomadas em relação à Rússia e as sanções que Moscou posteriormente aplicou à Europa", disse.

David Cameron, primeiro-ministro britânico - Sputnik Brasil
G7 acha necessário manter as sanções contra a Rússia
Segundo o ministro, as sanções são destinadas "a fazer a Rússia retornar ao diálogo aberto e produtivo sobre a resolução da crise ucraniana".

"Nem a UE, nem a Rússia está interessada na existência de um pólo de instabilidade no coração da Europa", acrescentou.

O ministro do Exterior italiano disse também que, considerando a importância política das sanções, Roma está disposta a aguentar as consequências econômicas da sua escolha. "Por outro lado, apesar das sanções nunca impedirem o diálogo com a Rússia, estamos à procura de formas de cooperação em setores onde não há problemas, incluindo na área econômica. Eu não posso dizer que nosso comércio bilateral tenha crescido, mas a maioria dos nossos investimentos continua e no mês passado começamos uma nova colaboração", notou o ministro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала