La Jornada: Putin obtém mais uma vitória sobre EUA

© AP Photo / Carolyn KasterPutin e Obama
Putin e Obama - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente russo Vladimir Putin ganhou mais uma vitória diplomática sobre os Estados Unidos, escreve a edição mexicana.

Segundo a publicação, este fato é provado pela visita do secretário de Estado norte-americano, John Kerry a Sochi e pelo fato de que durante as reuniões o tema de Crimeia não foi tratado.

John Kerry e Sergei Lavrov em Munique, 7 de fevereiro de 2015 - Sputnik Brasil
Lavrov: visita de Kerry prova fracasso na tentativa de isolar a Rússia
A visita de Kerry a Sochi mostrou que os EUA falham em combater a Rússia. Mais do que isso, o fortalecimento da cooperação sino-russa mostrou ainda que a tentativa de isolar a Rússia fracassou. Tal opinião foi expressa no artigo de Alfredo Jalife-Rahme no jornal mexicano La Jornada.

O autor do artigo cita o especialista do jornal norte-americano The New York Times David Herszenhorn que escreveu:

“A visita de Kerry pode ser interpretada como um símbolo de que os EUA falharam em combater a Rússia: isto é como se Obama estendesse um ramo de oliveira e o seu reconhecimento passivo da importância da Rússia no mundo atual.”

A publicação The New York Times é a única publicação ocidental que abertamente reconheceu o fracasso diplomático de Obama e, portanto, a vitória de Putin.

“Longe vão os dias em que Obama se gabava de ter afundado a economia russa e encurralado o líder russo devido ao colapso dos preços do petróleo”, escreveu Alfredo Jalife-Rahme.

O simbólico botão de reset apresentado ao Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov pela ex-secretária de Estado dos EUA Hillary Clinton. - Sputnik Brasil
Opinião: EUA perceberam que não adianta isolar a Rússia
De acordo com ele, a mudança na retórica sobre a Rússia pode ser explicada pelo fato de que “Kerry não teve coragem de abordar a questão sobre a ilha de importância estratégica da Crimeia, que parece ter retornado ao seu proprietário histórico.”

Segundo o jornal mexicano, quando a tentativa de isolar Moscou fracassou, “foi Barack Obama que ficou isolado após o desfile militar em Moscou, que se tornou uma manifestação clara da parceria estratégica (e não aliança militar) entre a Rússia e a China."

O autor do artigo no La Jornada opina que as ações do presidente norte-americano foram irracionais e que a política externa dos EUA é "definida por pessoas inexperientes."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала