Polônia e Alemanha negam entrada a motoqueiros russos

© Sputnik / Maxim Blinov / Abrir o banco de imagensGrupo de motoqueiros russos "Lobos Noturnos"
Grupo de motoqueiros russos Lobos Noturnos - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Polônia e Alemanha recusaram a entrada ao grupo de motoqueiros russos “Lobos Noturnos”, que buscavam cruzar o trajeto Moscou-Berlim para comemorar o 70º aniversário da vitória na Segunda Guerra Mundial.

O porta-voz do posto de fronteira da Polônia, citado pela mídia local, informou que o grupo teve sua entrada proibida na cidade de Terespol.

Parada militar do Dia da Vitória, em Moscou - Sputnik Brasil
Shoigu: Parada da Vitória será o maior evento da história recente da Rússia
"A decisão administrativa sobre a situação de cada cidadão russo será entregue individualmente", disse ele.

Em protesto, um grupo de motociclistas que pretendia acompanhar os companheiros russos bloqueou o posto de controle do lado da Polônia e afirmou que se os “Lobos Noturnos” não puderem cumprir o seu objetivo, eles se comprometeriam a fazer o trajeto no seu lugar. 

Já o ministério das relações exteriores da Alemanha cancelou os vistos de um grupo de motociclistas sem especificar o número de pessoas.

Vladimir Putin, presidente da Rússia - Sputnik Brasil
Putin: sanções contra a Rússia não são motivo para ficar angustiado
O grupo de motoqueiros “Lobos Noturnos” pretendia comemorar os 70 anos da vitória sobre as forças nazistas na Segunda Guerra Mundial refazendo o trajeto do exército vermelho de Moscou a Berlin. A empreitada começou no dia 25 de abril e o plano era finalizar a travessia no dia 9 de maio, no Dia da Vitória na Rússia. 

Vale notar que o líder do grupo de motoqueiros, Aleksander Zaldostanov, figura na lista de pessoas sancionadas pelo Ocidente por conta da situação na Ucrânia. Ele é um dos organizadores do movimento “Antimaidan” na Rússia, que se dirige contra os protestos de Kiev que resultaram no golpe de estado que depôs o então presidente ucraniano Victor Ianukovich.

O cientista político polonês Mateusz Piskorski, comentando a situação à Sputnik Polska, declarou que os poloneses estão decepcionados com ações do governo:
“Na fronteira com a Polônia os motoqueiros russos encontraram uma surpresa — eles foram cercados por guardas de fronteira poloneses e foram separados uns dos outros. Eu tenho carteira de imprensa e tentei me aproximar e perguntar o que acontecia, mas os guardas de fronteira poloneses disseram para me retirar.”

Após atravessar a fronteira, Mateusz Piskorski estava esperando pelos motoqueiros no lado polonês.

“Um pouco mais tarde, soubemos a partir de informações do Serviço de Fronteiras que os motociclistas não foram autorizados a entrar no território da Polônia devido a problemas técnicos relacionados com as regras de trânsito. Agora sabemos que as explicações dos serviços fronteiriços eram mentira, porque foram emitidos documentos aos russos para a sua deportação, considerando-os personas non gratas na Polônia. Assim, as ações administrativas reais são completamente diferentes do que foi dito pelo serviço de imprensa da fronteira. Toda a situação tem causado grande desgosto para a multidão de várias centenas de pessoas que gostariam de cumprimentar os russos na Polônia.”

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала