Itália prende suspeitos de planejarem atentado ao Vaticano

Nos siga noTelegram
O procurador da Itália, Mauro Mura, afirmou nesta sexta-feira (24) que extremistas islâmicos planejaram um ataque a bomba ao Vaticano em 2010. Ele informou que a justiça italiana emitiu hoje mandados de prisão contra os 18 suspeitos e que nove já teriam sido capturados pela polícia.

Vista do Vaticano - Sputnik Brasil
Vaticano é alvo de chantagem para devolução de documentos roubados de Michelangelo
Mura contou que o grupo foi descoberto após escutas telefônicas e é ligado aos terroristas que atacaram um mercado no Paquistão em 2009 matando mais de 100 pessoas. Entre estes extremistas, estariam dois supostos ex-guarda-costas de Osama bin Laden. Os investigadores italianos divulgaram que os suspeitos mantinham contato direto com os líderes da Al-Qaeda e do Talibã no Paquistão.

Para o ataque no Vaticano, um homem-bomba chegou a ir até Roma, porém o plano não foi colocado em prática e ele deixou a Itália. Mura não informou o motivo que fez o grupo abdicar da ação.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала