Lavrov: Rússia e Irã têm boas perspetivas de cooperação técnico-militar

© AP Photo / Ministério da Defesa iranianoThis photo released on Saturday, Nov. 9, 2013 by the Iranian Defense Ministry claims to show an air defense system with Sayyad-2 missiles prepared to be launched in an undisclosed location in Iran.
This photo released on Saturday, Nov. 9, 2013 by the Iranian Defense Ministry claims to show an air defense system with Sayyad-2 missiles prepared to be launched in an undisclosed location in Iran. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Devido aos riscos no Oriente Médio, a Rússia não quer que o Irã seja alvo de uma agressão ilegítima, disse o ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, comentando a decisão sobre o fornecimento dos mísseis antiaéreos S-300.

“O que está acontecendo, inclusive no Iêmen e na região em geral, indica que existem riscos graves, e nós não queremos  que o Irã seja alvo de uma agressão ilegítima”, disse o ministro em entrevista ao vivo na rádio Sputnik, Ekho Moskvy e Govorit Moskva.

Um destacamento de S-300 em São Petersburgo - Sputnik Brasil
Rússia e Irã ampliam cooperação na área da defesa
Ele explicou que após a entrega dos S-300 russos a Teerã todos que querem atacar o Irã, “vão pensar duas vezes”.  Ao mesmo tempo, o ministro reiterou que a entrega dos S-300 ao Irã é um direito da Rússia e, neste caso, ela não violou nenhuma regra. Ao mesmo tempo, ele expressou surpresa pela posição dos EUA sobre a decisão da Rússia. Segundo ele, anteriormente o líder norte-americano, Barack Obama, se mostrou admirado por Moscou ter mantido uma moratória de cinco anos.

Lavrov também não excluiu a ampliação da cooperação técnico-militar entre a Rússia e o Irã, que tem perspetivas muito boas. Mas isso exige uma decisão final sobre a questão nuclear iraniana e cancelamento das sanções financeiras e econômicas contra o Irã.

Enquanto isso, o chanceler disse que a aliança militar entre Rússia e Irã não é necessária.

Башар Асад - Sputnik Brasil
Assad: não há tropas iranianas na Síria
"Não é necessária uma aliança militar entre Rússia e Irã. Nem nós, nem eles precisam da essa aliança. Não recebemos nenhuma proposta do Irã sobre este tema e acho que isso não é de maneira nenhuma realista”, disse Lavrov.

Como nota o ministro, a Rússia dá regularmente passos consistentes para resolver inúmeros problemas na região do Oriente Médio. Na sua opinião, a Rússia tem dado uma enorme contribuição para que a situação na Síria não seguisse o cenário líbio.

“Eu acredito que nós temos dado um enorme contribuição para que na Síria ainda não haja, e graças a Deus, não há uma repetição do cenário líbio. Nós não deixamos a aprovação da intervenção do lado de fora. A escala da intervenção que temos agora não se pode comparar com a que teríamos se tal resolução tivesse sido aprovada pela Rússia e China”, disse o ministro na entrevista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала