Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Justiça egípcia condena ex-presidente a 20 anos de prisão

© AP Photo / Tarek el-Gabbas, FileMohammed Morsi, ex-presidente do Egito.
Mohammed Morsi, ex-presidente do Egito. - Sputnik Brasil
Nos siga no
O ex-Presidente egípcio Mohammed Morsi foi condenado a 20 anos de prisão. A justiça do Egito entendeu sua responsabilidade na repressão aos manifestantes do país em 2012. Ele, porém, escapou da pena de morte. A decisão não é definitiva, uma vez que ainda há a possibilidade de recurso.

Outros 14 membros da Irmandade Muçulmana foram condenados à mesma pena de prisão. O juiz, porém, rejeitou as acusações de assassinato, alegando que a pena está ligada à demonstração de força e às detenções ilegais.

O líder da Irmandade Muçulmana, Amr Darrag, que está exilado na Turquia, disse à Associated Press que a sentença é como um "dia triste e terrível na história do Egito".

Morsi, representante da Irmandade Muçulmana no Egito, foi o primeiro presidente eleito no país, chegando ao poder em 2011, após a queda de Hosni Mubarak. Um ano depois acabou deposto pelos militares e preso em meio aos protestos dos egípcios, que foram às ruas contra o governo.

O ex-líder egípcio é mantido em uma prisão de alta segurança perto da cidade costeira de Alexandria. Ele foi levado para lá depois de passar quatro meses em um local não revelado.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала