Lavrov: países da América Latina são parceiros de confiança da Rússia

© Sputnik / Kirill Kalinnikov / Abrir o banco de imagensMinistro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov
Ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O chanceler russo Sergei Lavrov discursou na abertura de uma exposição comemorativa do aniversário de 70 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre a Rússia e os países da América latina.

O ministro das relações exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou nesta quinta-feira, 16, que os países da América Latina são parceiros de confiança da Rússia, e a relação de Moscou com os Estados da região possui grande potencial. 

Líderes da Unasul - Sputnik Brasil
Rússia estreita relações com América Latina
Ao discursar na abertura de uma exposição comemorativa  dos 70 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre a Rússia e os países da América Latina, o chanceler disse:

"Hoje, o desenvolvimento dinâmico da cooperação entre os nossos países em vários campos prova que a distância não é um obstáculo para a cooperação. Os Estados latino-americanos são Parceiros de confiança da Rússia na arena internacional. Nós valorizamos muito isso", afirmou Lavrov.

O ministro ainda destacou que "em um ambiente internacional turbulento é de particular importância o compromisso comum de princípios tão importantes como o multilateralismo, o respeito pelo direito internacional e o reforço do papel central da ONU".

Central nuclear de Leningrado - Sputnik Brasil
Argentina e Rússia planejam desenvolver projetos nucleares conjuntos na América Latina
Em entrevista à agência Sputnik, o coordenador de Relações Internacionais do Ibmec — Instituto Brasileiro do Mercado de Capitais, José Niemeyer, ao comentar o estreitamento das relações entre Rússia e América Latina, disse que "há uma mudança de paradigma da política externa russa nesse sentido, pois a política externa russa sempre foi muito ideológica, principalmente durante a Guerra Fria". 

Segundo ele, “agora a Rússia começa a pratica uma política externa em relação aos interesses cubanos, por exemplo, mais aberta, mais cooperativa. Ela pode até ser bem direta, bem assertiva, mas transparente. A Rússia hoje defende a aproximação entre Cuba e EUA. Isso é uma mudança na agenda de política externa da Rússia”.   


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала