EUA podem remover Cuba da lista de Estados que apoiam o terrorismo

© AFP 2022 / Yamil LageBandeiras de EUA e Cuba penduradas na varanda de uma casa em Havana
Bandeiras de EUA e Cuba penduradas na varanda de uma casa em Havana - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, manifestou em entrevista à National Public Radio sua intenção de retirar Cuba da lista de países que apoiam o terrorismo internacional. O chefe de Estado norte-americano aguarda apenas uma declaração formal do Departamento de Estado para levar a cabo a medida.

A ilha caribenha foi incluída nessa polêmica lista em 1982, 20 anos depois do embargo econômico, comercial e financeiro que, segundo Obama, estaria com os dias contados. 

A mudança segue em conformidade com a nova política americana de reaproximação com Cuba, que, para alguns analistas, como o cientista político Fabiano Melniczuk, teria como objetivo neutralizar o papel da Rússia na região. 

Além do fim do embargo e da exclusão do status “terrorista”, o presidente dos EUA também reforçou, em sua entrevista, o interesse de abrir, assim que possível, uma embaixada americana em Havana, ação que oficializaria a retomada dos laços diplomáticos entre os dois países. 

“Nossa esperança é estar em uma posição na qual possamos abrir uma embaixada lá (em Cuba), para que possamos ter contatos e consultas mais frequentes acerca de uma série de temas, alguns dos quais são de interesse comum”, disse Obama à NPR. 


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала