Opinião: militares norte-americanos vão preparar a Guarda Nacional da Ucrânia para atacar

© AFP 2022 / MUNIR UZ ZAMAN / AFPSoldados da 173ª brigada de paraquedistas dos EUA no Afeganistão
Soldados da 173ª brigada de paraquedistas dos EUA no Afeganistão - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As afirmações dos EUA que eles preparam a Guarda Nacional ucraniana só para ações defensivas são desmentidas pela sua atividade. O Pentágono enviou à Ucrânia militares de uma brigada especializada em operações ofensivas, escreve o World Socialist Web Site.

A 173ª brigada de paraquedistas (173rd Airborne Brigade Combat Team, em inglês), baseada na cidade italiana de Vicenza e cujos militares foram enviados à Ucrânia para treinar soldados da Guarda Nacional ucraniana, é especializada em operações ofensivas e de assalto no ar. Porém, anteriormente, uma representante do Pentágono, Eileen Lainez, tinha dito que o departamento militar norte-americano ajudaria a Ucrânia na execução de operações defensivas e nas ações de defesa interna, relata o artigo. 

U.S. army instructors - Sputnik Brasil
Rússia: instrutores norte-americanos já estão em região de Lvov na Ucrânia
O ministro do Interior ucraniano, Arsen Avakov, afirmou que, no dia 20 de abril, a Guarda Nacional ucraniana no poligono de Yoroviv, perto de Lvov, realizará exercícios militares conjuntos com os especialistas norte-americanos. Está prevista a participação de 900 soldados do lado ucraniano e 290 militares dos EUA.

O World Socialist Web Site frisa a participação de muitos nacionalistas e nazistas nas unidades voluntárias da Guarda Nacional ucraniana (por exemplo, o regimento Azov). “O papel dos EUA, no treinamento e equipamento dos combatentes das unidades paramilitares que elogiam abertamente nacionalistas e fascistas ucranianos que colaboravam com os ocupantes nazistas e organizaram o Holocausto durante a II Guerra Mundial e agora portam insígnias parecidas com a suástica, desmente a mentira suja norte-americana quando eles manifestam que defendem democracia e direitos humanos na Ucrânia”, escreve.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала