Obama quer manter sanções antirrussas

© Foto / Host Photo Agency / Abrir o banco de imagensBarack Obama
Barack Obama - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As sanções antirrussas estarão em vigor até Moscou cumprir as uas obrigações no âmbito do Acordo de Minsk, declarou na segunda-feira (9) o presidente dos EUA, Barack Obama.

"Combinamos (com os aliados – Ed.), que as sanções contra a Rússia devem estar em vigor até a Rússia cumprir as suas obrigações (em conexão com a situação na Ucrânia – Ed.)", disse Obama.

Obama também enfatizou que a continuação da atual política russa em relação à Ucrânia vai afetar seriamente o bem-estar da Rússia.

“Se a Rússia continuar a sua política atual, o que prejudica a economia russa e o povo russo, assim como tem efeitos graves na Ucrânia, o isolamento da Rússia irá aumentar tanto na área política como na econômica”, revelou Obama aos jornalistas.

Obama participa da reunião de cúpula G20 - Sputnik Brasil
Obama diz que insiste em uma saída diplomática para crise ucraniana
Ao mesmo tempo, Obama disse que os Estados Unidos e a União Europeia continuarão a trabalhar para encontrar uma solução diplomática para o conflito no leste da Ucrânia.

O presidente dos EUA Barack Obama em uma entrevista coletiva com a chanceler alemã, Angela Merkel, na Casa Branca, disse que "ainda não aprovou” a decisão sobre o fornecimento de armas para a Ucrânia. Ele observou que os EUA "devem se consultar com os seus parceiros europeus sobre o assunto."

Durante a entrevista, Obama voltou a colocar toda a responsabilidade pelos acontecimentos na Ucrânia na Federação da Rússia e nas milícias ucranianas. De acordo com ele, a Rússia "violou os Acordos de Minsk".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала