Kerry diz que EUA não querem confronto com a Rússia

© AFP 2022 / JIM WATSON / POOLJohn Kerry e Arseniy Yatsenyuk, em Kiev
John Kerry e Arseniy Yatsenyuk, em Kiev - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, disse nesta quinta-feira (5) que Washington não está à procura de um confronto com a Rússia e quer uma solução diplomática para a crise na Ucrânia, afirmando ao mesmo tempo que este também é o desejo do presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, bem como o da União Europeia.

Kerry se reúne hoje com Poroshenko e com o Primeiro-ministro Arseny Yatsenyuk, a fim de reafirmar o apoio norte-americano às autoridades centrais de Kiev. Os Estados Unidos estão avaliando a possibilidade de fornecer armamento para ajudar o governo ucraniano a combater os militantes da independência no leste do país, segundo revelou o secretário de Estado. De acordo com a porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Jennifer Psaki, as reuniões de Kerry na capital ucraniana têm como objetivo avaliar de que forma os dois países podem trabalhar em conjunto para reduzir o nível de tensão na região.

Ash Carter, nomeado no início de dezembro pelo presidente norte-americano Barack Obama para o cargo de secretário de Defesa, afirmou ser favorável a uma eventual entrega de armas aos ucranianos, mas se recusou a dizer qual seria a natureza dessas armas, segundo relata a Agência Brasil. Washington acusa a Rússia de armar os independentistas da região de Donbass — alegação constantemente negada por Moscou —, e até o momento vinha afastando a hipótese de fornecer armamentos a Kiev, limitando a ajuda a uma suposta assistência militar não letal, composta de radares, coletes à prova de bala e equipamentos médicos, entre outros itens.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала