Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o presidente da FIFA, Giovanni Infantino, no Kremlin, em 15 de julho de 2018

Putin entrega 'bola de obrigações' a Qatar e diz ter orgulho na Copa 2018

© Sputnik / Sergei Guneev
Notícias sobre a Copa do Mundo 2018
URL curta
9150

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, participou de uma cerimônia de entrega simbólica aos qatarenses dos direitos para realizar a próxima Copa, em 2022.

O evento se realizou no Kremlin e contou com a participação do emir qatarense, Tamim bin Hamad bin Khalifa Al Thani, e do presidente da FIFA, Giovanni Vincenzo Infantino.

Putin saudou seu convidado qatarense e, na qualidade de "bastão de revezamento", lhe entregou uma bola de futebol que será usada nesta noite na final da Copa 2018 em Moscou, na partida entre as seleções croata e francesa.

Depois, os dois políticos deixaram a sala para realizarem breves conversações com o objetivo de discutir as relações bilaterais.

"Hoje, temos um agradável evento solene — a Rússia entrega um ‘bastão de revezamento' para organização da Copa do Mundo da FIFA ao Estado do Qatar. O Campeonato do Mundo na Rússia está terminando. Temos orgulho daquilo que conseguimos fazer para os fãs desta linda modalidade", disse o presidente russo.

Além disso, o líder russo expressou a esperança de que os "amigos qatarenses" realizem o torneio a um nível tão alto como o fez a Rússia. Para isso, precisou, Moscou está disposta a partilhar sua experiência dos preparativos.

Infantino, por sua vez, reiterou sua admiração pelo sucesso da Rússia na organização do Mundial.

"Hoje eu sou uma pessoa feliz. É muito importante que tenhamos conseguido nos reunirmos hoje no Kremlin […] Quanto a mim, posso dizer que nós todos nos apaixonamos pela Rússia", disse.

Mais:

Presidente da FIFA declara Copa da Rússia como a melhor da história
OTAN declara 'vitória' na Copa 2018 na Rússia
Putin convida Seleção da Rússia para discutir resultado da Copa do Mundo
Tags:
futebol, Copa 2018, FIFA, Gianni Infantino, Tamim bin Hamad bin Khalifa Al Thani, Vladimir Putin, Qatar, Rússia
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik