Ministro do Esporte do Brasil, Leandro Cruz Fróes da Silva

Ministro do Esporte destaca que 'Rússia tem muito a oferecer ao Brasil'

© Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Notícias sobre a Copa do Mundo 2018
URL curta
Pablo Rodrigues
120

O ministro do Esporte, Leandro Cruz Fróes da Silva, realizou briefing na embaixada do Brasil em Moscou nesta quarta-feira (20) para dividir sua agenda no país-sede da Copa 2018. A Sputnik Brasil participou do encontro e falou com a autoridade esportiva brasileira.

De acordo com o ministro brasileiro, alguns pontos foram aprofundados com o ministro do Esporte da Rússia, Pavel Kolobkov, em reunião na terça-feira (19), tais como reorganização de antigo protocolo de troca de experiência com o intercâmbio esportivo entre russos e brasileiros, sendo esta ativação de grupo de trabalho principal motivo e ganho da viagem, e concretização de jogos escolares no período da cúpula do BRICS, que será sediada no Brasil em 2019 e que abrangeria não somente futebol, mas outras modalidades.

Na agenda do ministro entrou também visita a uma escola olímpica de Rostov-no-Don, que lhe deixou surpreso, pois une formações educacional (primário e secundário) e esportiva. A instituição de ensino visitada pela autoridade prepara alunos para vida olímpica, contando já com 62 medalhas olímpicas, sendo 22 delas de ouro. Para o ministro, esses números são impressionantes.

Em se tratando do assédio de torcedores brasileiros sofrido por russas, Leandro Cruz se mostrou decepcionado e tentou explicar como esses casos acabaram acontecendo.

"Se há uma coisa que eu vou levar da Rússia é o carinho que o povo russo está tendo com o povo brasileiro. Nós somos recebidos com carinho imenso e acho que isso poderia explicar essa covardia que é um verdadeiro desarmamento do povo russo. Eles estão absolutamente abertos a receber o povo brasileiro. Então, uma atitude como essa, além de envergonhar nosso país como um todo, merece todas as repreensões que a gente possa fazer", ressaltou ele, acrescentando que algumas instituições, tais como "OAB e Polícia Militar estariam tomando providências em território brasileiro, mas são providências administrativas".

O vídeo, filmado por brasileiros com uma russa, ganhou repercussão tanto na mídia brasileira como russa, onde os autores pediram para a mulher repetir palavras desrespeitosas contra ela, enquanto eles gritavam alegremente palavras obscenas. No que diz respeito ao lado russo, a jurista Alyona Popova fez denúncia e escreveu petição contra os atos machistas sofridos pelas russas.

Respondendo à pergunta do correspondente da Sputnik Brasil sobre cooperação com a Rússia, o ministro se mostrou esperançoso que ela somente cresça e ressaltou programas brasileiros que poderiam ser divididos com o país eslavo.

"Nosso objetivo aqui é estreitar e dar continuidade a relação com a Rússia, e reforçar cada vez mais a relação. A Rússia tem muito a oferecer ao Brasil do ponto de vista de formação de atletas, tanto no esporte de massas como no esporte de alto rendimento. E acredito que nós também temos algumas questões como o Programa do Segundo Tempo e outros programas do ministério que podem ser divididos com a Rússia."

No fim do encontro, Leandro Cruz reiterou seu carinho pelo povo russo, acrescentando que "estamos sendo recebidos de uma forma muito respeitosa e muito carinhosa pela população russa em geral, da pessoa que serve um café a um policial, a um agente de segurança na alfândega e ao ministro do Esporte".

Mais:

Torcedores falam de 'churrasco brasileiro' e 'russas lindas' em Sochi
'Agradecemos a todos os participantes da Copa', diz Putin ao presidente de Portugal
Tags:
Copa do Mundo Rússia 2018, assédio, machismo, torcedores, cooperação, esporte, Copa do Mundo, Leandro Cruz Fróes da Silva, Rússia, Brasil
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik
  • Comentar