Letícia Avelina, voluntária brasileira na Copa do Mundo 2018

Voluntária brasileira da Copa: quero ajudar crianças na África junto com Angelina Jolie

© Foto : Letícia Avelina/divulgação
Notícias sobre a Copa do Mundo 2018
URL curta
110

Letícia Avelina é uma voluntária brasileira na Copa do Mundo 2018. Fala cinco idiomas: português, espanhol, inglês, russo e árabe. Ela contou sobre sua participação na atividade voluntária para o projeto Ano do Voluntário.

Desde a infância, Letícia gosta de ajudar as pessoas, sempre foi uma ativista e nunca ficou de braços cruzados sem fazer nada. 

Uma das primeiras atividades voluntárias de Letícia foi a iniciativa de ajudar aos desabrigados. No Brasil, junto com funcionários da organização filantrópica, uma vez por semana distribuía comida, roupas e água entre os moradores de rua. Eles ajudavam essas pessoas a encontrar trabalho ou abrigo, bem como abandonar diferentes tipos de vícios.

Letícia Avelina com outros voluntários da Copa do Mundo 2018 na Rússia
© Foto : Letícia Avelina/divulgação
Letícia Avelina com outros voluntários da Copa do Mundo 2018 na Rússia

Durante toda a vida, ela quis praticar esporte profissionalmente, mas não teve essa oportunidade. Por isso, decidiu se dedicar ao voluntarismo esportivo.

Um dos momentos mais impressionantes da sua careira de voluntária, foi o encontro com os famosos tenistas Roger Federer e Novak Djokovic que, depois do jogo, deram-lhe uma bola de tênis e a abraçaram. 

Além disso, Letícia tem boas lembranças dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016 no Rio.

"Gosto muito desse período. Todo diz eu fazia algo novo, conheci muitas pessoas com quem mantenho contato até hoje", disse ela à Sputnik.

A voluntária brasileira estava animada pela Copa do Mundo na Rússia.

"Esperei muito tempo pelo início do registro para a Copa do Mundo 2018, regularmente verifico o site da FIFA", afirmou ela. Durante a Copa ela vai atuar na aérea de serviços aos espectadores em Rostov-no-Don.

Letícia confessou que como qualquer fã de futebol, ela quer assistir à vitória de seu país. Entretanto, seu maior sonho é alimentar as crianças desabrigadas na África junto com a atriz e ativista humanitária norte-americana, Angelina Jolie.

Mais:

Neymar, não: principal arma do Brasil na Copa se chama Tite, diz ex-goleiro da Seleção
Sexo durante a Copa é bom desde que não desgaste os jogadores, diz preparador físico
Modelos tiram roupa para receber cores das nações da Copa 2018 (FOTOS)
Tags:
trabalho voluntário, voluntários, futebol, Copa 2018, Brasil, Rússia
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik