O lateral direito brasileiro Mário Fernandes com os seus colegas da seleção russa

Rússia aposta em ajuda brasileira contra a Arábia Saudita

© Foto : FIFA.com
Notícias sobre a Copa do Mundo 2018
URL curta
241

A Rússia estreia amanhã a sua primeira Copa do Mundo em casa jogando contra a seleção da Arábia Saudita. Entre muitas emoções e fatores envolvidos, uma das principais curiosidades dessa partida será a participação do brasileiro Mário Fernandes, atuando pela equipe anfitriã.

Revelado pelo São Caetano, clube da cidade onde nasceu, o lateral direito de 27 anos está desde 2012 na Rússia, defendendo o CSKA Moscou, após uma boa passagem pelo Grêmio de Porto Alegre. Alto, rápido, combativo e experiente, tem tudo para ajudar a seleção russa em sua trajetória no Mundial. Mas por que não o Brasil?

Embora bastante respeitado em sua posição e com boas chances de disputar uma vaga na seleção brasileira, Mário Fernandes não pode mais atuar pelo Brasil por ter escolhido a Rússia para jogar em 2016, quando se naturalizou, decisão que até hoje divide opiniões.

Em declarações à imprensa na última segunda-feira, o jogador disse não se arrepender de ter optado pela Rússia, mesmo considerando o atual cenário da seleção brasileira, desfalcada pouco antes do Mundial justamente na lateral direita, cuja titularidade pertencia a Daniel Alves, afastado por conta de uma lesão. Hoje, brigam pela vaga os laterais Danilo e Fagner. 

"Daniel Alves é um grande jogador, mas o Danilo e o Fagner, que estão lá, também possuem muito potencial. Sempre quis ter o passaporte russo e não me arrependo de nada", declarou Fernandes.

Para o empresário de jogadores Guilherme França Reis, que conhece Mário Fernandes e é amigo de seu agente, Jorge Machado, não há dúvidas de que o atleta do CSKA poderia muito bem jogar pela seleção brasileira. No entanto, ele acredita que a decisão do lateral de atuar pela Rússia é muito mais antiga do que se pensa.

Mário Fernandes com os empresários Guilherme França Reis e Jorge Machado
© Foto : Arquivo Pessoal
Mário Fernandes com os empresários Guilherme França Reis e Jorge Machado

"Ele chegou bem humilde quando ele foi para a Rússia. Mas eu acho que ele já tinha planos, na cabeça dele, de jogar pela seleção da Rússia. Como havia uma quantidade significativa de laterais direitos bons aqui, eu acho que ele já foi com alguma coisa na cabeça nesse sentido", explica França. "Logo depois, eu já ouvi gente comentando que ele poderia jogar pela seleção russa. É um atleta muito bom, teria condição tranquilamente de jogar na seleção brasileira, principalmente agora. Nós temos dois laterais direitos e ele concorreria tranquilamente com esses dois", acrescentou.

Mário Fernandes e seus colegas de equipe estarão em campo nesta quinta-feira, no estádio Luzhniki, em Moscou, para encarar a Arábia Saudita, pela primeira rodada do grupo A, que também conta com Egito e Uruguai.

Mais:

Técnico: Rússia sofrerá pressão extra contra Arábia Saudita na Copa
Comitê Organizador da Copa: Rússia cumpriu todos os compromissos ao preparar o campeonato
Tags:
futebol, Copa do Mundo, Grêmio, CSKA, FIFA, Guilherme França Reis, Daniel Alves, Mário Fernandes, Moscou, Porto Alegre, São Caetano, Rússia, Brasil
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik