04:26 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    © Sputnik .

    Os terroristas que se estabeleceram no bairro de Ghouta Oriental continuam a bombardear a capital síria. Quem mais sofre são os habitantes do bairro Dahiyat al-Asad.

    A diretora da escola deste bairro, chamada Lowrance Haddad, disse na entrevista à Sputnik Árabe que "por causa dos bombardeamentos incessantes foram feridos e mortos dezenas de professores e alunos da escola. Por esta razão, alguns pais não permitem a seus filhos vir para a escola".

    Segundo ela, aos terroristas não interessa quem vai morrer: adultos, crianças, civis ou militares. O principal para eles é criar pretextos informativos e exercer pressão sobre o exército para que ele pare sua ofensiva contra os terroristas em Ghouta Oriental.

    "A escola é bombardeada diariamente, nestas circunstâncias é muito difícil estudar. Temos medo pelos nossos alunos e professores. As forças de segurança nacional ajudaram-nos a bloquear as portas de entrada e algumas janelas com sacos com areia para diminuir a probabilidade de haver impactos de estilhaços ou balas sobre as pessoas", disse a diretora da escola, Lowrance Haddad.

    Mais:

    Militar russo: exército sírio repele 3 ataques a corredor humanitário em Ghouta Oriental
    Hezbollah lança game sobre luta contra o Daesh na Síria
    Militantes bombardeiam exército sírio em Ghouta Oriental em meio à pausa humanitária
    Tags:
    bombardeamento, balas, terroristas, mortes, escola, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik

    Mais vídeos