02:19 21 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Temas
    • Last update: 22:27 20.10.2020
      12:36 11.10.2020

      COVID-19 no Brasil em meados de outubro

      Até meados de outubro, o país acumulou mais de cinco milhões de casos e ultrapassou os 150 mil óbitos em função da COVID-19. São Paulo continua sendo o estado mais atingido pela pandemia, com 1.034.816 casos e 37.223 mortos. A Bahia é o segundo estado com mais casos (324.964) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (19.284). A taxa de letalidade da doença no país é de 3%. Especialistas estimam que o pico da pandemia já está há um mês e meio em queda, mas em ritmo lento.

      COVID-19 no Brasil em meados de outubro
    • Last update: 13:15 20.10.2020
      08:54 11.10.2020

      Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro

      Em meados de outubro, o número de infectados pela COVID-19 tem crescido drasticamente no mundo, batendo recordes anteriores de abril e maio. As autoridades de diversos países relatam uma segunda onda da doença e apelam a que a população cumpra com as recomendações da OMS e siga as restrições impostas. De acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins, o número de infectados já atingiu 37 milhões no mundo afora. Os EUA continuam na primeira posição em números de infectados, tendo mais de 7,7 milhões de casos confirmados e 214 mil mortos. Em seguida vêm a Índia, com cerca de sete milhões de casos confirmados e 108 mil mortos, e o Brasil, com cinco milhões e 150 mil mortos.

      Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro
    • Last update: 01:18 19.10.2020
      11:26 09.04.2016

      Conflito em Nagorno-Karabakh

      O dia 2 de abril de 2016 começou com a notícia de um drone abatido na região de Nagorno-Karabakh, no Cáucaso. O drone pertencia ao Exército do Azerbaijão e foi abatido por um militar da autoproclamada República de Nagorno-Karabakh. Depois disso, várias fontes locais informaram sobre confrontos armados entre forças de Nagorno-Karabakh e Azerbaijão. A região em questão é disputada pela Armênia e pelo Azerbaijão desde 1988, quando as autoridades locais decidiram se separar da então República Soviética do Azerbaijão. No entanto, a liderança azeri insiste que Nagorno-Karabakh é parte do Azerbaijão e que o nome de República é uma invenção armênia. Moscou já afirmou estar preocupada com a nova fase do conflito.

      Conflito em Nagorno-Karabakh
    • Last update: 19:21 11.10.2020
      10:29 01.10.2020

      Coronavírus no Brasil no início de outubro

      Com total de 4,8 milhões de casos e 143 mil mortes, o país está abaixo de mil mortes diárias e com média de número de casos diminuindo, sendo a menor desde fim de junho. Vários estados do Brasil já têm acordos com empresas de Rússia, China, Reino Unido, Alemanha e outros países para testes e produção de vacinas. Assim, São Paulo espera a vacinação de médicos com medicamento chinês já neste ano. Entretanto, a pandemia continua presente no país, o que obriga as autoridades locais a restringir aulas presenciais, aglomerações e comércios.

      Coronavírus no Brasil no início de outubro
    • Last update: 06:40 11.10.2020
      04:41 01.10.2020

      COVID-19 no mundo no início de outubro

      Mundo começa outubro com quase 34 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus em 188 países. Entre os mais afetados estão EUA – com 7,2 milhões de casos, Índia, e Brasil – com 4,8 milhões. Mais de um milhão de pessoas por todo o mundo morreu por causa do SARS-CoV-2. A Organização Mundial da Saúde alerta que o número de infecções diárias pelo mundo continua instável e apresenta aumento em vários países. Há nações que anunciam medidas de distanciamento social pela segunda vez, por exemplo, Israel e Reino Unido. Entretanto, vacinas de Rússia, EUA, Reino Unido, China e em vários outros países continuam sendo testadas e o resto do mundo está à espera dos primeiros lotes dos medicamentos para sua população, com previsão para fornecimento em alguns meses.

      COVID-19 no mundo no início de outubro
    • Last update: 12:45 01.10.2020
      13:41 21.09.2020

      Coronavírus no mundo no fim de setembro

      Até o dia 21 de setembro, 188 países acumulam 31 milhões de casos do novo coronavírus SARS-CoV-2. Apesar de voos internacionais estarem sendo pouco a pouco restaurados, há países obrigados a continuar a manter restrições e medidas de distanciamento social. Assim, Israel se tornou o primeiro país no mundo a reintroduzir o lockdown. Entretanto, a corrida pela vacina continua, Rússia recebeu pedidos de mais de 50 países, e AstraZeneca continua testes após acidente com paciente. China, EUA e outros países também prosseguem no desenvolvimento de medicamento.

      Coronavírus no mundo no fim de setembro
    • Last update: 23:06 30.09.2020
      13:42 21.09.2020

      COVID-19 no Brasil no fim de setembro

      Até o dia 21 de setembro, o Brasil registrou 4.554.629 casos do novo coronavírus. No total, 136 mil pessoas morreram e 3,8 milhões se recuperaram. O país continua no terceiro lugar mundial pela quantidade de casos. Entretanto, um estudo da UFF afirma que a primeira onda da COVID-19 no Brasil terá seu fim em outubro. Recém-nomeado ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello anunciou que uma pesquisa ampla será realizada para testar a imunidade para coronavírus entre brasileiros. Vários estados do país também continuam colaborando com outros países para testes e produção da vacina.

      COVID-19 no Brasil no fim de setembro
    • Last update: 05:57 24.09.2020
      09:52 11.09.2020

      COVID-19 no mundo em meados de setembro

      Com o início do ano letivo em muitos países do mundo, a média de casos registados e mortes começou a subir. Em conexão a isso, muitos voltaram a pôr algumas restrições. No momento, o topo dos países mais atingidos pela pandemia é formado pelos EUA (6,3 milhões de casos), Índia (4,5 milhões) e Brasil (4,2 milhões). Nestes mesmos países são registrados o maior número de mortes: 191,8 mil nos EUA, 129,5 mil no Brasil e 76 mil na Índia. Ao mesmo tempo, o desenvolvimento de vacinas está a todo vapor. Porém, os criadores da vacina AstroZeneca resolveram suspender temporariamente os testes após um dos voluntários apresentar sintomas indesejáveis. Enquanto isso a vacina russa Sputnik V já começou a terceira fase dos testes pós-registro.

      COVID-19 no mundo em meados de setembro
    • Last update: 12:30 21.09.2020
      09:54 11.09.2020

      Coronavírus no Brasil em meados de setembro

      Até meados de setembro, o Brasil acumulou mais de 4,2 milhões de casos da COVID-19, ocupando a terceira posição no mundo após os EUA e a Índia, com 129 mil óbitos, sendo no número de mortes o segundo país depois dos EUA. São Paulo continua sendo o estado mais afetado pela doença. Enquanto isso, graças à ampla independência dos estados do governo, cada uma unidade federativa está livre para optar por testar e comprar vacinas de qualquer país. Por exemplo, Paraná e Bahia firmaram contrato para o uso no seu território da vacina russa Sputnik V. O estado de São Paulo tem contrato para a produção da vacina chinesa CoronaVac.

      Coronavírus no Brasil em meados de setembro
    • Last update: 23:54 10.09.2020
      08:24 01.09.2020

      Brasil lutando com COVID-19 no início de setembro

      No fim de agosto, o país registrou o menor número de mortes desde o dia 4 de maio. No entanto, o número de casos continua alto, com mais de dez mil infecções confirmadas diariamente. O Brasil está colaborando com vários países em testes e produção de vacinas, como Rússia, China e Reino Unido, e, em geral, o país já autorizou 33 estudos de medicamentos contra coronavírus, dos quais 21 são testes internacionais de possíveis tratamentos para a doença. Em seis meses desde o primeiro caso, o país registrou 3,8 milhões de infecções, enquanto 120 mil pessoas morreram.

      Brasil lutando com COVID-19 no início de setembro
    • Last update: 20:18 10.09.2020
      08:21 01.09.2020

      Coronavírus no mundo no início de setembro

      No início de setembro, o mundo já contabiliza 25,2 milhões de casos do coronavírus SARS-CoV-2. A doença já matou 851 mil pessoas. No entanto, voos internacionais estão pouco a pouco sendo retomados e alunos estão voltando a escolas. Na Rússia, espera-se que as primeiras pessoas, dos grupos de risco, recebam a vacina contra coronavírus já em novembro, segundo previsões do Ministério da Saúde. O país já está produzindo sua vacina Sputnik V, e a segunda também estará pronta em breve. Outros países, tais como China, Reino Unido e EUA, planejam registrar suas vacinas, que ainda estão sendo testadas.

      Coronavírus no mundo no início de setembro
    • Last update: 08:30 01.09.2020
      03:37 21.08.2020

      Mundo e COVID-19 no final de agosto

      Com mais de 22 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, o mundo segue em corrida para a vacina contra infecção. Assim, na Rússia foi feito o primeiro registro de uma vacina contra a COVID-19 no mundo. Enquanto isso, países se interessam pelo medicamento, tanto para a produção quanto para a sua aquisição. China, Reino Unido, EUA e outros países também continuam testes de suas vacinas. Contudo, a pandemia continua se alastrando, tendo causado quase 790 mil vítimas fatais no mundo.

      Mundo e COVID-19 no final de agosto
    • Last update: 01:26 01.09.2020
      03:37 21.08.2020

      COVID-19 no Brasil no final de agosto

      Na segunda quinzena de agosto, o Brasil tem dado passos para a retomada da rotina normal depois de meses de quarentena. No Rio de Janeiro, pontos turísticos foram reabertos, dentre eles o Cristo Redentor. Enquanto isso, a taxa de transmissão da COVID-19 apresentou desaceleração pela primeira vez no país. Brasil também colabora com outros países para testes e produção da vacina. Assim, o estado de São Paulo cria laços de cooperação com a China, e o Paraná com a Rússia. No entanto, o Brasil já passou das 110 mil mortes e registra quase 3,5 milhões de casos da doença.

      COVID-19 no Brasil no final de agosto
    • Last update: 12:17 21.08.2020
      12:56 11.08.2020

      Coronavírus no mundo em meados de agosto

      Na primeira quinzena de agosto, o novo coronavírus não deu trégua e continuou sua rápida propagação pelo mundo. Atingindo as zonas rurais dos países mais atingidos, o combate ao vírus deve entrar em uma nova fase. Estados Unidos, Brasil e Índia são os únicos países do mundo com registro de mais de um milhão de casos de COVID-19. Em número de mortes, o México e o Reino Unido infelizmente também se destacam. A segunda quinzena de agosto, porém, começa com uma ótima notícia: a Rússia registou a primeira vacina contra o novo coronavírus, que pode auxiliar a humanidade no combate à essa trágica pandemia.

      Coronavírus no mundo em meados de agosto
    • Last update: 20:38 20.08.2020
      12:53 11.08.2020

      Brasil na pandemia do coronavírus em meados de agosto

      Na primeira quinzena de agosto, o Brasil se consolidou como segundo país mais afetado pela COVID-19 mundialmente. Com uma média que gira em torno de mil mortes diárias, o vírus parece não dar trégua ao país, que também enfrenta problemas socioeconômicos graves. O número de casos segue aumentando e o tão esperado "platô" ainda não veio. Durante esse mês, os brasileiros vão debater a possibilidade de reabrir escolas e talvez tenham que se acostumar a ter jogos do Brasileirão adiados por causa do novo coronavírus. No entanto, a possibilidade de vacina ser disponibilizada ainda no segundo semestre de 2020 veio para dar esperança aos brasileiros.

      Brasil na pandemia do coronavírus em meados de agosto
    • Last update: 12:07 11.08.2020
      12:08 01.08.2020

      Coronavírus no mundo no início de agosto

      Até o início de agosto, a situação com o coronavírus no mundo segue complicada, batendo recordes diários em número de infectados e mortos. Em números de infectados lideram os EUA (com 4,5 milhões de casos da doença confirmados), o Brasil (2,6 milhões) e a Índia (1,6 milhão). Já em termos de mortos, primeiro seguem os EUA (com 153 mil mortos), o Brasil (92 mil) e o México (46 mil), que há pouco substituiu neste ranking o Reino Unido. O alarmante crescimento de novos casos da doença registrados na Europa faz as autoridades locais pensarem em novas limitações na passagem de fronteiras dentro e fora do bloco. A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que o novo surto do coronavírus na Europa pode ter sido causado pela negligência dos jovens em relação às restrições, tais como distanciamento social e uso de equipamento de proteção individual. Enquanto isso, vários países seguem avançando no desenvolvimento de vacinas contra a doença. Por exemplo, a Rússia afirma ter completado os testes de uma vacina, planejando efetuar vacinação em massa já em outubro deste ano.

      Coronavírus no mundo no início de agosto
    • Last update: 11:16 11.08.2020
      12:16 01.08.2020

      Brasil na pandemia de coronavírus no início de agosto

      O Brasil tem lidado com uma das situações mais difíceis em termos da pandemia de coronavírus, batendo recordes diários em mortes no mundo. Até o dia 1º de agosto, o Brasil tem 2,6 milhões de casos confirmados da doença, ocupando o segundo lugar depois dos EUA. Em termos de mortalidade, o Brasil também é o segundo após os EUA, com 92 mil mortos. A situação é agravada pelo fato de o chefe do país, Jair Bolsonaro, estar com a COVID-19. Além dele, até o momento, outros seis ministros contraíram a doença. Enquanto isso, o Ministério da Saúde segue sem ministro permanente. Não obstante a dinâmica alarmante, o país resolveu abrir fronteiras aéreas para estrangeiros. Entretanto, o Brasil continua se esforçando para obter acesso à futura vacina contra a doença, fechando acordos na linha de institutos com o Reino Unido, a China e outros países.

      Brasil na pandemia de coronavírus no início de agosto
    • Last update: 16:02 01.08.2020
      10:13 21.07.2020

      Brasil na luta contra COVID-19 no final de julho

      A situação brasileira com a COVID-19 continua sendo uma das piores no mundo. O país ocupa o segundo lugar em termos do número de infectados e mortes. Até o dia 21, estes números correspondiam a 2,1 milhão e 80 mil respectivamente. Autoridades do país continuam contraindo a doença, entre eles o próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o recém-nomeado ministro da Educação, Milton Ribeiro. Em meio aos avanços da doença, começaram os testes em voluntários da vacina elaborada pelo laboratório chinês Sinovac Biotech que fez uma parceria com o Instituto Butantan. Porém, caso seja comprovada a eficácia, a vacina será disponibilizada no SUS a partir de junho de 2021.

      Brasil na luta contra COVID-19 no final de julho
    • Last update: 12:20 01.08.2020
      10:09 21.07.2020

      COVID-19 e o mundo no final de julho

      A situação mundial com o coronavírus continua complexa apesar dos avanços na produção de vacinas contra a doença. A Rússia, por exemplo, anunciou ter completado os testes clínicos de sua primeira vacina, dando alta a todos os voluntários. Além disso, os EUA e o Reino Unido anunciaram sucessos nas testagens de suas vacinas. Entretanto, o número de infectados no mundo vem batendo recordes diários. Até o dia 21, no mundo havia mais de 14,7 milhões de infectados, com cerca de 3,8 milhões de infectados nos EUA, 2,1 milhões no Brasil e 1,1 milhão na Índia. Em muitos países, após um breve afrouxamento das limitações, essas parecem estar de volta. A República Dominicana repôs estado de emergência que havia sido cancelado no início de julho. Na Austrália, as reuniões do parlamento foram suspensas. Na Bélgica, em um tempo recorde, o número de infectados subiu quase 60%. Já as autoridades do Chipre resolveram que o pior está no passado, tendo permitido a entrada de turistas de 50 países.

      COVID-19 e o mundo no final de julho
    • Last update: 23:28 20.07.2020
      13:52 10.07.2020

      Brasil combatendo pandemia do coronavírus em meados de julho

      A notícia principal do país até meados de julho é o contágio do presidente da República Jair Bolsonaro. O presidente não parou de participar de aglomerações e de se comunicar com jornalistas, vindo a contrair COVID-19. Brasil continua ocupando a segunda posição mundial na quantidade de infectados, que já totalizam mais de 1.755.000 casos, e registrando ao menos mil mortes por dia. Prefeitos de cidades grandes, como Rio de Janeiro e São Paulo, renovam quarantenas com bares e praias fechadas. Já as mais promissoras vacinas, a da Universidade de Oxford e a chinesa da Sinovac Biotech, estão em solo brasileiro para testagem.

      Brasil combatendo pandemia do coronavírus em meados de julho
    Mais