09:42 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Temas
    • Last update: 08:31 16.04.2021
      07:42 11.04.2021

      Situação da COVID-19 em meados de abril no mundo

      O mundo vive uma piora da situação com o SARS-CoV-2, provocada, entre outros motivos, pela rápida disseminação de novas estripes do coronavírus e por lentos ritmos de vacinação. Nos EUA, já se fala de uma quarta onda da pandemia, no Brasil, da terceira, na Índia - da segunda, mas com ritmos muito maiores que os da primeira. Na Europa, se registra um rápido crescimento de casos e óbitos da doença, levando diferentes governos a continuar com medidas duras de limitação da circulação de pessoas. Até meados de abril, no mundo já foram registrados 135 milhões de casos de COVID-19 com mais de 2,9 milhões de mortos. Os EUA ainda lideram em casos registrados e mortos, com 31 milhões e 561 mil, respetivamente. O Brasil segue no segundo lugar, com 13 milhões de casos e 351 mil mortos. A Índia tem também 13 milhões de casos, ocupando o terceiro lugar, enquanto o México ocupa a terceira posição em maior número de óbitos, com 209 mil.

      Situação da COVID-19 em meados de abril no mundo
    • Last update: 22:36 15.04.2021
      12:49 11.04.2021

      Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil

      O Brasil tem uma das piores situações quanto à COVID-19 no mundo, não obstante os ritmos de vacinação relativamente acima da média mundial. Até meados de abril, o Brasil totalizou 13,4 milhões de casos registrados da doença e 351 mil óbitos, ficando apenas atrás dos EUA, com 31 milhões de casos confirmados e 561 mil mortos. O balanço da vacinação no país aponta para 23 milhões de pessoas já imunizadas com a primeira dose, o que corresponde a cerca de 10,9% da população. A segunda dose já foi aplicada a 6,9 milhões de pessoas, o equivalente a 3,3% da população brasileira.

      Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil
    • Last update: 05:53 11.04.2021
      09:04 01.04.2021

      Coronavírus no mundo no início de abril de 2021

      O início de abril evidencia 128,9 milhões de casos do novo coronavírus e 2,8 milhões de óbitos pela COVID-19 no mundo. EUA, Brasil e Índia continuam sendo os países com mais casos registrados da doença – 30 milhões, 12,7 milhões e 12,2 milhões, respectivamente. Quanto ao número de óbitos, EUA e Brasil ocupam posições mais altas, com 552 mil e 321 mil casos, respectivamente, estando o México em terceiro lugar, com 203 mil mortes. Campanhas de vacinação continuam pelo mundo. Após suspensão do uso de vacina da AstraZeneca, pouco a pouco países voltam a usar o imunizante, já que a Organização Mundial da Saúde confirmou que os benefícios da vacina superam os riscos de inoculação. Por outro lado, vários países da Europa planejam adquirir a vacina russa Sputnik V, mesmo que seja por fora de acordo coletivo da UE. Restrições de voos e medidas de distanciamento social continuam funcionando. Há países, como França, que voltam a lançar restrições, por exemplo, fechando escolas e executando toque de recolher por algumas semanas.

      Coronavírus no mundo no início de abril de 2021
    • Last update: 22:59 10.04.2021
      15:50 01.04.2021

      COVID-19 no Brasil no início de abril de 2021

      No início de abril, o Brasil finaliza o mês de março como sendo o mais letal desde o começo da pandemia, totalizando 66,8 mil óbitos em apenas um mês, e chega ao segundo lugar no ranking mundial com mais diagnósticos da doença. O país contabiliza atualmente 12.753.258 casos e 321.886 mortes. O cardiologista Marcelo Queiroga foi empossado como novo ministro da Saúde, e sinalizou no fim de março que o Brasil terá menos vacinas do que o esperado para abril. Até agora, somente 17.620.872 de brasileiros receberam a primeira dose de algum imunizante. Quanto às vacinas, foi aprovado o uso emergencial da Jassen, vacina da Johnson & Johnson. Para conter casos de infecção, os estados de São Paulo e Rio de Janeiro decretaram feriadão prolongado de dez dias como uma forma de combater a acentuada disseminação do vírus.

      COVID-19 no Brasil no início de abril de 2021
    • Last update: 16:04 01.04.2021
      05:47 22.03.2021

      COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil

      O Brasil está vivendo um dos piores momentos da pandemia, registrando números recordes de novos casos e mortes. Ao todo, o país registrou já quase 12 milhões de casos da COVID-19 e quase 300 mil mortes. Devido à propagação descontrolada da estripe de Manaus, muitos países, inclusive vizinhos, têm implementado restrições severas para viajantes do Brasil, como o Chile. A Venezuela acusa a variante brasileira de provocar a segunda onda de coronavírus no país. Enquanto isso, o Brasil tem seu quarto ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Ao mesmo tempo, continua campanha de vacinação com imunizantes da AstraZeneca e da Sinovac. Estima-se que o país já aplicou quase 13,5 milhões de doses.

      COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil
    • Last update: 01:58 01.04.2021
      05:44 22.03.2021

      COVID-19 no mundo no final de março de 2021

      No final de março, o mundo totalizou 123,2 milhões de casos registrados da COVID-19 e 2,7 milhões de mortes. Os EUA, com quase 30 milhões de casos e 542 mil mortes, e o Brasil, com quase 12 milhões de casos e 300 mil mortes, lideram a lista. A Índia, com 11,6 milhões de casos, completa o Top 3 de países com maior número de casos registrados, e o México, com quase 200 mil mortes – o Top 3 de países com maior número de óbitos. Não obstante a vacinação, muitos países, especialmente na Europa, relatam a terceira onda de SARS-CoV-2, recuperando limitações de circulação das pessoas. Enquanto isso, Israel, que vacinou quase toda a sua população, está voltando para a vida normal, tendo tirado as limitações para chegada de israelenses ao aeroporto de Ben Gurion. Após um impasse relacionado aos possíveis efeitos indesejados da vacina da AstraZeneca, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou continuar o seu uso. Estima-se que o mundo já aplicou 436 milhões de doses de vacinas.

      COVID-19 no mundo no final de março de 2021
    • Last update: 04:00 24.03.2021
      04:00 08.09.2016

      Sputnik-Opinião

      Para oferecer uma ótima cobertura da atualidade internacional, a Sputnik lançou, em 2015, o projeto Sputnik-Opinião, que reúne pesquisas feitas por importantes empresas mundiais de opinião pública. Confira e participe!

      Sputnik-Opinião
    • Last update: 17:39 22.03.2021
      09:12 11.03.2021

      Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021

      Um ano depois de a primeira morte por COVID-19 ser identificada no Brasil, o país evidencia números recordes de óbitos, que seguem aumentando a cada dia. O país já registrou 270 mil óbitos e 11,2 milhões de casos do novo coronavírus. Anunciada como a maior do mundo com alvos de vacinar toda a população ainda neste ano, a campanha de vacinação sofre falhas no Brasil por escassez de vacinas. O país já pediu ajuda à China, a órgãos internacionais como aliança GAVI e outros; o governo sancionou projeto sobre compra de vacinas pelos estados e Anvisa regulamentou medida para facilitar importação de vacinas e medicamentos contra coronavírus ainda não autorizados para uso emergencial no Brasil. Devido a aumento drástico de casos e mortes, medidas de distanciamento social voltam a ser aplicadas em vários estados.

      Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021
    • Last update: 09:53 22.03.2021
      08:35 11.03.2021

      Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021

      Em meados de março, o mundo conta com 118 milhões de casos do novo coronavírus SARS-CoV-2. Entre os países mais afetados estão EUA, com 29 milhões de casos, Índia, com 11,26 milhões, e Brasil, com 11,20 milhões – e esta lista continua sem mudanças há meio ano. Quanto aos óbitos, a situação também segue na mesma com EUA, Brasil e México "liderando" a lista de países com mais mortes por coronavírus no mundo, que já conta com 2,6 milhões de vítimas fatais. Devido ao medo de maior letalidade de novas variantes do coronavírus – do Reino Unido, África do Sul ou Brasil, fronteiras de vários países continuam fechadas com voos proibidos. Campanhas de vacinação seguem pelo mundo, com EUA liderando pela quantidade de doses aplicadas e Israel pelo total de doses aplicadas por cada 100 pessoas.

      Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021
    • Last update: 09:00 11.03.2021
      10:58 01.03.2021

      Coronavírus no Brasil no início de março de 2021

      No começo de março 2021, o Brasil contabiliza 10.549.129 casos confirmados do novo coronavírus, e se mantém em terceiro lugar como o país com mais diagnósticos da doença no ranking mundial. Em relação ao número de óbitos, a COVID-19 já matou 255.018 mil brasileiros. O levantamento diário de casos apontou que a média móvel de mortes nos últimos sete dias bateu recorde pelo segundo dia consecutivo em 2021, com 1.208 óbitos. À beira do colapso, a ministra do STF, Rosa Weber, determinou que o Ministério da Saúde custeie a reabertura de leitos de UTI para pacientes infectados nos estados de São Paulo, Maranhão e Bahia. Quanto as vacinas, o Instituto Butantan entregou lote com 600 mil doses da vacina CoronaVac ao governo. No país, 6.576.109 pessoas já foram inoculadas com a primeira dose, o equivalente a 3,11% da população. A segunda dose foi aplicada em 1.933.404 pessoas, quase 1% da população total brasileira.

      Coronavírus no Brasil no início de março de 2021
    • Last update: 18:52 10.03.2021
      05:58 01.03.2021

      Pandemia de COVID-19 no mundo no início de março de 2021

      Um ano após a maioria dos países terem sido identificados com os primeiros casos do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e os lockdowns serem anunciados fechando fronteiras, voos, produções, lojas, universidades e escolas, no início de março de 2021, 114 milhões de casos da COVID-19 são confirmados no mundo. Esse ranking é liderado pelos EUA, com 28 milhões de casos, seguido pela Índia com 11 milhões e Brasil com 10,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus. Quanto aos óbitos, a COVID-19 já matou 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo, com maior índice de mortes nos EUA (513 mil), Brasil (254 mil) e México (185 mil), respectivamente. As fronteiras entre vários países seguem fechadas e voos são proibidos, devido ao medo da ameaça de novas variantes encontradas no Reino Unido, África do Sul, Brasil, entre outros. Enquanto isso, as medidas de distanciamento social seguem sendo relaxadas dentro de países com campanhas de vacinação avançadas.

      Pandemia de COVID-19 no mundo no início de março de 2021
    • Last update: 15:19 04.03.2021
      12:37 19.02.2021

      COVID-19 no Brasil no final de fevereiro de 2021

      No final de fevereiro de 2021, o Brasil contabiliza 10.030.626 casos confirmados do novo coronavírus, e continua a ser o terceiro país com mais infecções. Quanto ao número de óbitos, a COVID-19 já matou 243,610 mil brasileiros, e a média diária de vítimas fatais continua acima de mil. Os números atuais estão próximos do auge da primeira onda da pandemia no ano passado, quando o país teve 31 dias seguidos com a mesma média diária. A campanha de vacinação acontece em passos lentos, com somente 5.558.205 pessoas imunizadas, o equivalente a 2,62% da população. O governo anunciou nesta sexta-feira (19) que pretende comprar mais 30 milhões de doses da CoronaVac, vacina desenvolvida pela China. Portugal, Reino Unido, Espanha, EUA, Itália e outros países seguem proibindo voos do Brasil, por medo da variante mais potente do vírus oriunda de Manaus, no Amazonas.

      COVID-19 no Brasil no final de fevereiro de 2021
    • Last update: 16:07 28.02.2021
      12:34 19.02.2021

      Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021

      No final de fevereiro, o mundo contabiliza 110 milhões de casos confirmados do coronavírus SARS-CoV-2. Os EUA seguem sendo o país com mais casos confirmados – 27,8 milhões, seguidos por Índia, com 10,9 milhões de casos, e Brasil, com 10 milhões de infectados. Quanto a óbitos, segundo a Universidade Johns Hopkins, a COVID-19 já matou 2,4 milhões de pessoas por todo o mundo, sendo 493 mil nos EUA, 243 mil no Brasil e 178 mil no México. As campanhas de vacinação avançam em vários países, mas situação agrava-se pela aparição de novas cepas do SARS-CoV-2, em partes distantes do mundo e com contagiosidade diferente, enquanto nem todas as vacinas usadas mundialmente se mostram eficazes contra diferentes variantes do coronavírus.

      Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021
    • Last update: 10:01 27.02.2021
      11:26 09.04.2016

      Conflito em Nagorno-Karabakh

      O dia 2 de abril de 2016 começou com a notícia de um drone abatido na região de Nagorno-Karabakh, no Cáucaso. O drone pertencia ao Exército do Azerbaijão e foi abatido por um militar da autoproclamada República de Nagorno-Karabakh. Depois disso, várias fontes locais informaram sobre confrontos armados entre forças de Nagorno-Karabakh e Azerbaijão. A região em questão é disputada pela Armênia e pelo Azerbaijão desde 1988, quando as autoridades locais decidiram se separar da então República Soviética do Azerbaijão. No entanto, a liderança azeri insiste que Nagorno-Karabakh é parte do Azerbaijão e que o nome de República é uma invenção armênia. Moscou já afirmou estar preocupada com a nova fase do conflito.

      Conflito em Nagorno-Karabakh
    • Last update: 09:25 20.02.2021
      09:16 10.02.2021

      Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021

      Em meados de fevereiro, 192 países contabilizam 106,9 milhões de casos do novo coronavírus SARS-CoV-2. A lista de países com mais casos confirmados segue sendo a mesma, com EUA no primeiro lugar contabilizando 27,1 milhões de casos, seguidos pela Índia com 10,9 milhões de casos e Brasil com 9,6 milhões de infectados. Quanto ao número de mortes, a doença já vitimou 2,34 milhões de pessoas, com mais óbitos nos EUA (468 mil), Brasil (233 mil) e México (168 mil). Enquanto as campanhas de vacinação continuam em muitos países, uma comissão especial da Organização Mundial da Saúde, enviada para cidade chinesa de Wuhan para analisar as possíveis origens do novo coronavírus, concluiu sua missão ao declarar que não é possível identificar como SARS-CoV-2 surgiu no mercado de Wuhan, mas provavelmente entre morcegos e pangolins, antes indicados como a fonte de propagação de infecção, e humanos teve outro elo que provocou a pandemia.

      Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021
    • Last update: 22:28 19.02.2021
      11:31 10.02.2021

      Brasil e COVID-19 em meados de fevereiro de 2021

      Em meados de fevereiro de 2021, às vésperas do Carnaval, o Brasil contabiliza 9,6 milhões de casos confirmados do novo coronavírus, sendo o terceiro país com mais infecções. Quanto ao número de óbitos, a COVID-19 já matou 233,5 mil pessoas no Brasil, e a média diária de vítimas fatais continua acima de mil há mais de 20 dias. A campanha de vacinação continua no país com vacina CoronaVac, da companhia chinesa Sinovac, e com vacina da AstraZeneca/Oxford. Segundo levantamento da Saúde, quatro milhões de pessoas já tomaram a primeira dose da vacina, o que representa 1,9% da população brasileira. Quase 50 mil já tomaram a segunda injeção. Reino Unido, Espanha, EUA e outros países continuam proibindo voos do Brasil.

      Brasil e COVID-19 em meados de fevereiro de 2021
    • Last update: 06:28 11.02.2021
      05:55 01.02.2021

      Situação mundial da COVID-19 no início de fevereiro de 2021

      No final de janeiro os casos confirmados de coronavírus SARS-CoV-2 ultrapassaram a marca de 100 milhões, estando atualmente nos 102,6 milhões. O top 3 de países com mais casos segue na mesma – com EUA na primeira posição, seguidos por Brasil e Índia. A marca triste de dois milhões de mortes no mundo também foi atingida com Estados Unidos liderando o ranking (440 mil falecidos) seguidos pelo Brasil (223 mil). O México ultrapassou a Índia e conta com 158 mil vítimas fatais. As campanhas de vacinação seguem avançando em muitos países. Entretanto, vários Estados-membros da UE, assim como EUA e outros países, fecham fronteiras para conter a infecção por novas variantes – do Reino Unido, África do Sul e Brasil, cujo poder de contaminação e letalidade ainda são pouco estudadas.

      Situação mundial da COVID-19 no início de fevereiro de 2021
    • Last update: 10:46 10.02.2021
      13:33 01.02.2021

      Brasil contra coronavírus no início de fevereiro de 2021

      No início de fevereiro, o Brasil conta com 9,1 milhões de casos confirmados, sendo o terceiro país no mundo em relação a este número, superado apenas pela Índia e EUA. Quanto ao número de mortes, o país tem 223 mil vítimas fatais e uma média diária de óbitos acima de um mil. O país continua a campanha de imunização lançada em 17 de janeiro com a vacina CoronaVac e já vacinou quase dois milhões de pessoas. Entretanto, medidas de distanciamento social continuam sendo aplicadas e, na véspera do Carnaval, os pontos facultativos são cancelados em várias cidades.

      Brasil contra coronavírus no início de fevereiro de 2021
    • Last update: 15:12 02.02.2021
      08:24 21.01.2021

      Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021

      Até o final de janeiro, o mundo já registrou 97 milhões de infecções pela COVID-19. Os EUA lideram o ranking em termos de contagiados (24,4 milhões) e mortes (406 mil). A Índia segue como o segundo país com maior número de casos confirmados (10,6 milhões) e o terceiro com o maior número de mortes (152 mil). Já o Brasil tem o terceiro maior número de casos confirmados (8,6 milhões) e o segundo de mortes (212 mil). A luta mundial contra o coronavírus continua, tendo sido agravada pela presença de nova estirpe britânica, detectada em 60 países, bem como pela proliferação de estirpe sul-africana, presente em 23 países. A vacinação em massa segue nos EUA, Europa, Rússia, bem como em outros países, inspirando o pensamento de que, apesar de tudo, o final da pandemia estaria próximo.

      Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021
    • Last update: 12:18 01.02.2021
      11:00 21.01.2021

      Brasil lidando contra COVID-19 no final de janeiro de 2021

      Até o final de janeiro, o Brasil soma 8,6 milhões de casos confirmados de coronavírus e 212 mil mortes, batendo enquanto isso recordes de números diários. A luta do país contra a COVID-19 ficou marcada pelo início da campanha de imunização, que, com a aprovação de duas vacinas pela Anvisa – CoronaVac e Covishield, começou em 19 de janeiro. Porém, no momento o país dispõe de apenas uma vacina, a CoronaVac, pois a data de entrega da vacina de Oxford pela Índia permanece pendente. Enquanto isso, a Anvisa analisará em breve documentos adicionais enviados pela farmacêutica União Química para começar a inoculação com a vacina russa Sputnik V.

      Brasil lidando contra COVID-19 no final de janeiro de 2021
    Mais