12:45 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)
    0 31
    Nos siga no

    A Pfizer e a BioNTech declararam nesta quinta-feira (11) que dados coletados em Israel sugerem que sua vacina contra a COVID-19 é 94% eficaz na prevenção de infecções assintomáticas, o que significa que o imunizante pode reduzir significativamente a capacidade de transmissão.

    As empresas também disseram que a última análise dos dados israelenses mostra que a vacina foi 97% eficaz na prevenção de doenças sintomáticas, doenças graves e mortes. Estas informações estão alinhadas com a eficácia de 95% que a Pfizer e a BioNTech relataram no estágio final do ensaio clínico da vacina em dezembro.

    A análise também mostra evidências reais da eficácia da vacina contra uma variante altamente infecciosa da COVID-19 descoberta pela primeira vez no Reino Unido. Mais de 80% das amostras testadas no estudo eram da variante britânica do coronavírus.

    Cidadã israelense recebendo vacina da Pfizer/BioNTech em Tel Aviv, Israel
    © AP Photo / Sebastian Scheiner
    Cidadã israelense recebendo vacina da Pfizer/BioNTech em Tel Aviv, Israel

    Como houve um número limitado de infecções em Israel causadas pela variante sul-africana, o estudo não foi capaz de avaliar a eficácia da vacina contra esta variante.

    Israel está se destacando no mundo em sua implementação da vacinação, em parte devido a um acordo para compartilhar dados com a Pfizer e a BioNTech. Até a última quarta-feira (11), cerca de 55% de sua população de 9 milhões de pesssoas havia recebido pelo menos uma dose da vacina Pfizer/BioNTech contra a COVID-19. De acordo com dados do Ministério da Saúde do país, 43% receberam as duas doses.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)

    Mais:

    COVID-19: vacina da Pfizer pode ser menos eficaz em pessoas obesas, diz estudo
    Japão perde 1.000 doses da vacina da Pfizer devido a falha na refrigeração, segundo mídia
    Governo Bolsonaro decide comprar vacina da Pfizer, diz revista
    Brasil deve ter 14 milhões de doses da Pfizer até junho, diz assessor do Ministério da Saúde
    Tags:
    Pfizer, pandemia, Israel, vacina, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar