07:26 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    0 0 0
    Nos siga no

    O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu nesta quarta-feira (31) que as vacinas contra a COVID-19 sejam disponibilizadas para todos os países, não somente para nações ricas.

    Ghebreyesus publicou uma mensagem um dia antes do primeiro aniversário dos relatos da China sobre os primeiros casos de uma pneumonia de origem desconhecida para a OMS.

    "Vacinas oferecem uma grande esperança de se mudar o rumo de uma pandemia. Mas para proteger o mundo, precisamos fazer com que todas as pessoas em risco em todas as partes, não só em países que podem arcar com as vacinas, sejam imunizadas", afirmou o diretor-geral.

    Segundo Ghebreyesus, o ano de 2020 trouxe lições que devemos levar para 2021.

    "Em primeiro lugar, 2020 mostrou que os governos devem aumentar o investimento em saúde pública, desde o financiamento do acesso às vacinas para COVID-19 para todas as pessoas, até tornar nossos sistemas mais bem preparados para prevenir e responder à próxima e inevitável pandemia".

    Ghebreyesus também pediu aos países para combaterem teorias conspiratórias e ataques à ciência.

    "Percorremos os últimos quilômetros desta crise juntos, ajudando um ao outro pelo caminho, desde o compartilhamento justo de vacinas até a conselhos precisos, compaixão e cuidado", declarou.

    Segundos dados da Universidade Johns Hopkins, a COVID-19 já infectou 82,6 milhões de pessoas ao redor do mundo e deixou 1,8 milhão de pessoas mortas.

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    Colorado detecta 1º caso conhecido nos EUA de nova variante da COVID-19
    Empresa chinesa Sinopharm anuncia que sua vacina contra COVID-19 tem eficácia de 79,34%
    China pede a exportadores, incluindo o Brasil, para desinfetarem carne embalada da COVID-19
    Seria possível calcular tais cataclismos como COVID-19 e prevenir suas consequências?
    Ucrânia receberá 1,8 milhão de doses de vacina contra COVID-19 da Sinovac
    Vacinação contra a COVID-19 na Itália não será obrigatória, diz premiê
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, Organização Mundial da Saúde (OMS), pandemia, vacina, vacinação, imunidade, imunização, imunizante
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar