06:02 04 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    130
    Nos siga no

    A revista Time divulgou a seleção anual de 100 pessoas mais influentes do planeta, que inclui duas figuras brasileiras.

    A renomada lista da revista norte-americana inclui personalidades de destaque, capazes de influenciar a opinião mundial em 2020. Além dos líderes das maiores nações do mundo, referências em outras diversas áreas, como arte e ciência, também foram citadas na edição de 2020.

    Mural pintado com capa da revista Times
    © AP Photo / Zoltan Balogh
    Mural pintado com capa da revista Times

    Entre os pioneiros avaliados pela revista está Shi Zhengli, cientista chinesa que liderou a primeira equipe responsável pelo isolamento com sucesso do SARS-CoV-2, o vírus responsável pela pandemia que assola o mundo.

    Outra figura pioneira de destaque, também envolvida na luta contra o novo coronavírus, é Lauren Gardner. Professora associada de Engenharia da Universidade Johns Hopkins, EUA, Gardner, com a estudante Ensheng Dong, criou o famoso portal da instituição que monitora o avanço da pandemia, que se tornou referência no rastreamento da proliferação da COVID-19 pelo mundo.

    No mundo da música, o cantor Abel Tesfaye, mais conhecido como the Weeknd, com crescente fama e bilhões de visualizações de suas canções, ganhou seu espaço como artista em ascensão.

    Músico The Weeknd no festival Lollapalooza
    © AP Photo / Rob Grabowski
    Músico The Weeknd no festival Lollapalooza

    Política

    Como não poderia deixar de faltar, lideranças políticas foram citadas por sua atuação neste conturbado ano. Donald Trump, presidente dos EUA, e Xi Jinping, presidente da China, ambos envolvidos atualmente em uma disputa comercial, aparecem na lista.

    Além deles, duas alemães, proeminentes na Europa, despontam: Angela Merkel, chanceler da Alemanha, e Ursula Von Der Leyen, presidente da Comissão Europeia (CE). Inclusive, a responsável sobre a descrição sobre Merkel foi a própria presidente da CE.

    Presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen
    © AP Photo / Markus Schreiber
    Presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen
    Jair Bolsonaro também ganhou espaço entre as 100 personalidades mais influentes, porém, predominantemente por fatores negativos. Segundo a revista, "seu ceticismo teimoso sobre a pandemia e indiferença à espoliação ambiental elevou esses números [de vidas perdidas durante a pandemia e de queimadas no país]".

    Para a Time, a inação do presidente brasileiro frente às diversas crises enfrentadas pelo Brasil representa um custo para todo o planeta.

    Felipe Neto

    Por fim, outro brasileiro que ganhou destaque por sua crescente atuação foi Felipe Neto. Além de citarem o grande alcance do influenciador digital, que conta com 39 milhões de seguidores em seu canal no YouTube, a revista ressalta a mudança radical do jovem no uso dessa plataforma.

    Conforme a descrição, escrita pelo jornalista e deputado federal pelo PSOL David Miranda, o alcance de Neto foi reorientado e tornou-se uma importante voz de oposição ao governo de Bolsonaro.

    Diversas outras personalidades também ganham destaque, como Sundar Pichai, imigrante indiano e CEO do Google, Kristalina Georgieva, política búlgara e diretora-geral do Fundo Monetário Internacional, além do violinista Yo-Yo Ma, entre outros.

    Mais:

    Não há vitória comercial de Bolsonaro em cota adicional de açúcar do Brasil aos EUA, relata analista
    'Foi golpe': entrevista de Felipe Neto faz ressuscitar impeachment de Dilma no Twitter brasileiro
    Merkel: UE deve reconsiderar política de defesa, pois assistência dos EUA não é mais auto-evidente
    Tags:
    Time, Xi Jinping, Bolsonaro, Angela Merkel, Donald Trump, influência, revista
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar