08:46 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    248
    Nos siga no

    No ano passado, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan sugeriu que Hagia Sophia, também conhecida como Basílica de Santa Sofia, que era uma catedral cristã ortodoxa antes de ser uma mesquita e depois um museu, poderia ser uma mesquita novamente, com entrada gratuita.

    Nesta sexta-feira (10), o Conselho de Estado da Turquia anulou o decreto de 1934 que converteu Hagia Sophia em um museu, portanto, agora ela pode ser usada como mesquita, informou a CNN Turk.

    Ancara salientou repetidamente que considera o status da Hagia Sophia, localizada em Istambul, como sua questão interna e se opõe a interferências externas na decisão.

    A mudança tem enfrentado oposição da UNESCO, União Europeia, Estados Unidos e cristãos de todo o mundo. A Igreja Ortodoxa Russa lamentou que a opinião do patriarca Kirill não tenha sido ouvida. Contudo, políticos turcos asseguraram que o acesso de cristãos ao local, incluindo da Rússia, será mantido, afirmou o senador russo Andrei Klimov.

    A Igreja da Santa Sabedoria foi completada no ano 537 d.C., durante o período bizantino, e se manteve como a principal catedral da Igreja Ortodoxa até a conquista de Constantinopla pelos cruzados em 1204. Por um curto período, a estrutura foi convertida em uma catedral católica.

    Em 1261, os bizantinos recapturaram a cidade e a Igreja da Santa Sabedoria se tornou mais uma vez uma catedral ortodoxa.

    Após quase dois séculos, em 1453, a cidade foi conquistada pelo Império Otomano e a catedral se tornou uma mesquita. Este foi seu status até 1931, quando foi fechada ao público por quatro anos. Hagia Sophia foi reaberta em 1935 como um museu pela República da Turquia.

    Mais:

    Erdogan garante que Turquia não permitirá anexação de terras palestinas por Israel
    'Brasil é mais preparado para cooperação com Igreja Ortodoxa Russa', diz bispo russo
    Corrida contra tempo: Turquia realoca mesquita do século XV antes de ser inundada (VÍDEOS)
    Tags:
    UNESCO, museu, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar