15:33 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 e o mundo no início de maio (100)
    7481
    Nos siga no

    Donald Trump assegura que Pequim foi responsável pela disseminação do coronavírus após um vazamento em laboratório de Wuhan, mas fontes da inteligência francesa manifestam opinião contrária.

    Como parte de uma investigação exclusiva que a revista francesa Valeurs Actuelles tem vindo a conduzir nas últimas semanas, numerosas fontes no seio dos serviços de inteligência franceses foram questionadas entre 23 e 29 de abril sobre a origem do novo coronavírus.

    Em artigo publicado em 2 de maio, a Valeurs Actuelles garante que equipes de contra-espionagem e especialistas em armas químicas e bacteriológicas franceses foram ativados logo no início do surto, a fim de coletar informação.

    Suas conclusões, segundo a revista, contradizem as acusações de Donald Trump formuladas contra o laboratório chinês em Wuhan.

    "Estamos absolutamente convencidos de que não teve origem em um vazamento do laboratório P4", confidenciou à revista um especialista na matéria pertencente aos serviços secretos franceses.

    Dezenas de estirpes analisadas

    Segundo afirmou sob anonimato outra fonte no seio da inteligência gaulesa, as equipes conseguiram coletar "suficientemente cedo", "várias dezenas de estirpes do vírus" e "mandar analisá-las por cientistas".

    "Todas as estirpes analisadas mostram que não foram modificadas pelo homem. O vírus é realmente de origem animal, foi transmitido aos humanos, mas ainda não sabemos exatamente por quem. Mas não resultou de falsa manipulação ou vazamento", assegurou a fonte.

    Uma terceira fonte fez questão de salientar ser "fácil verificar se a estirpe foi manipulada pelo homem".

    Quebras de segurança

    Questionados pela revista, os agentes da inteligência francesa fizeram saber que as autoridades francesas "estão convencidas há várias semanas de que o vírus não foi resultado de manipulação errada, vazamento ou mesmo de ação voluntária".

    Funcionários de laboratório da França analisam material colido de pessoas com suspeita da COVID-19
    © REUTERS / Christian Hartmann
    Funcionários de laboratório da França analisam material colido de pessoas com suspeita da COVID-19

    Contudo, assinalam que foram detectadas várias falhas de segurança no laboratório P4 na cidade de Wuhan, onde tudo começou:

    "Não está conforme as normas P4, será mais na verdade de nível P3", disse uma das fontes, enquanto outra considera que não se pode descartar "de forma alguma, a considerável responsabilidade da China na crise que estamos vivendo", informa a Valeurs Actuelles.

    Acusações de Trump

    Vale recordar que o presidente dos Estados Unidos tem culpado repetidamente a China pela disseminação global do novo coronavírus.

    Contudo, e apesar das garantias de seus próprios serviços de inteligência em como o SARS-CoV-2 não foi criado pelo homem ou geneticamente manipulado, Donald Trump afirmou em 30 de abril acreditar que o vírus teve origem em um laboratório em Wuhan, ameaçando por isso Pequim com represálias econômicas.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 e o mundo no início de maio (100)

    Mais:

    O que diferencia a resposta da Argentina à pandemia da dos países vizinhos?
    Complicações pulmonares não são principal causa de morte de pacientes com COVID-19, diz especialista
    França deve impor quarentena obrigatória a qualquer pessoa que chegar de viagem ao país
    Tags:
    EUA, inteligência, França, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar