10:30 31 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    141
    Nos siga no

    Tell Abu Hureyra, que hoje se localiza na Síria, foi devastada há aproximadamente 10.000 anos por um enorme meteoro, segundo arqueólogos.

    Os arqueólogos acreditam que a região foi povoada entre 9.000 e 13.000 anos atrás, mas hoje a área é inundada pelo lago Assad, impossibilitando a obtenção de evidências das civilizações passadas, que surgiram como caçadores-coletores até o cultivo de propriedades.

    Graças às escavações contemporâneas, os especialistas encontraram uma cultura de cereal antiga, pequenas cabanas redondas, ferramentas e áreas de armazenamento de alimentos, segundo o portal Aventuras na História. 

    Apesar da descoberta, os especialistas ainda não conseguiram desvendar o motivo do abandono do espaço pelos antepassados, além da queda de um meteoro.

    A teoria do meteoro foi reforçada com a descoberta de uma substância chamada meltglass, resultante do contato com altas temperaturas ou de um choque cósmico.

    "Para ajudar na perspectiva, temperaturas tão altas derreteriam completamente um automóvel em menos de um minuto [...] A vila de Abu Hureyra teria sido abruptamente destruída", afirmou o professor emérito de geologia James Kennett, da UC Santa Barbara.

    James Kennett também ressalta que uma situação como essa causaria o desaparecimento de tais povos.

    Mais:

    Chuva de meteoros Leônidas ilumina céu noturno com estrelas cadentes (VÍDEOS)
    Meteoro transforma noite em dia ao iluminar céu nos EUA (VÍDEOS)
    VÍDEO de meteoro azul dá lufada de ar fresco em noite do Texas
    Tags:
    civilização, população, Síria, meteoros, meteoro, estudo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar