00:47 26 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    212
    Nos siga no

    A vacina contra o novo tipo de coronavírus levaria dois anos para se desenvolver, relatou o representante italiano no Conselho Executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS), Walter Ricciardi.

    "As vacinas tradicionais contra a gripe não têm efeito, então você deve estudar uma vacina especificamente para esse novo coronavírus, para que tenhamos que trabalhar por mais dois anos", afirmou ele à rede TG2000.

    Na opinião do funcionário da OMS, o surto no norte da Itália ocorreu porque "pessoas de regiões de alto risco entraram no país nas últimas duas ou três semanas".

    Em uma entrevista ao jornal Il Messaggero, Ricciardi enfatizou que a taxa de mortalidade de 19% excede a da gripe.

    Policiais usam máscaras em frente à catedral italiana de Milão, o famoso Duomo
    © REUTERS / Flavio Lo Scalzo
    Policiais usam máscaras em frente à catedral italiana de Milão, o famoso Duomo
    "Se não pararmos logo, podemos precisar de mais leitos em unidades de terapia intensiva do que em nossos hospitais", alertou.

    No final de 2019, a China relatou um surto de pneumonia causada por uma nova cepa de coronavírus em Wuhan, capital da província de Hubei. O vírus foi chamado SARS-CoV-2 e a doença que causa, COVID-19.

    Internacionalmente, o vírus já infectou mais de 80.000 pessoas e causou mais de 2.700 mortes, principalmente na China continental.

    Na Itália, foram detectados mais de 280 casos de contágio, principalmente no norte do país europeu, e sete mortos.

    Mais:

    Bolsas de valores afundam e economia global entra em pânico por causa do coronavírus
    Vice-ministro da Saúde do Irã tem coronavírus e pode ter contagiado jornalistas
    Mais países europeus confirmam primeiros casos de coronavírus
    Tags:
    saúde, OMS, doença, gripe, vírus, vacinação, vacina, Europa, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar