00:02 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    5242
    Nos siga no

    Pesquisadores do Departamento de Antropologia da Universidade de Utah, nos EUA, descobriram em um novo estudo, publicado na revista Science Advances, provas de encontros imediatos entre neandersovanos e humanos superarcaicos.

    O episódio teria ocorrido há mais de 700.000 anos e seria considerado como a primeira relação sexual conhecida entre as antigas populações humanas.

    Ainda não se sabe sobre o tipo de hominídeos de que se trata, porém se sabe que foram membros de uma linhagem "superarcaica", que teria se separado das outras há aproximadamente 2 milhões de anos, coincidindo com os dados arqueológicos sobre a primeira colonização da Eurásia por hominídeos.

    "Nunca soubemos desse episódio de miscigenação e nunca fomos capazes de estimar o tamanho da população superarcaica [...] Este é o episódio mais antigo de reprodução cruzada entre populações de hominídeos que se conhece", afirmou o professor Alan Rogers, da Universidade de Utah e principal autor do estudo.

    Alan Rogers e sua equipe chegaram a essa conclusão depois de utilizar métodos estatísticos para peneirar dados do genoma de seres humanos modernos da África e da Europa e de compará-los com o DNA de dois hominídeos extintos. Para essa descoberta, os especialistas utilizaram um software chamado de Legofit, que estima a história populacional com dados genéticos.

    Para a análise através de combinações cruzadas de antigos hominídeos, foi utilizado o DNA dos fósseis encontrados nos montes Altai, na Sibéria, e na gruta de Vindija, na Croácia, bem como de africanos e europeus modernos.

    O aspeto externo do homem de Neandertal
    © Sputnik / Minkin
    O aspeto externo do homem de Neandertal

    O Legofit também rompeu com a teoria que defendia que os neandertais se afastaram dos denisovanos há quase 381.000 anos. O novo estudo sugere que os neandertais já eram diferentes dos denisovanos há 600.000 anos.

    Sabe-se que o humano mais antigo de todos é o Homo erectus, ancestral do heidelbergensis, que surgiu há 2 milhões de anos e é o nosso avô na árvore geológica, dando origem aos neandertais e denisovanos na Eurásia. Contudo, ele já era diferente do erectus que ficou na África e deu origem ao sapiens.

    Ou seja, esse ancestral comum adquiriu, há 700 mil anos, DNA dessa espécie superarcaica de erectus, e esses genes fizeram parte do DNA de denisovanos e neandertais, mas não sapiens.

    Mais:

    Misterioso crânio encontrado na Grécia pode dar reviravolta à história da humanidade (FOTOS)
    Como humanidade enfrentou 'inverno nuclear' há milhares de anos
    Cientistas encontram provas de um dos mais antigos assassinatos na história da humanidade
    Tags:
    DNA, estudo, homo sapiens, evolução, humanidade
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar