08:02 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    0 70
    Nos siga no

    Foram desenterrados de uma vala comum não muito profunda 42 esqueletos amarrados uns aos outros pelas mãos, no Condado de Buckingham, cerca de 70 km a noroeste de Londres.

    O macabro achado ocorreu durante escavação dos alicerces de um futuro complexo de flats para aposentados, nas imediações da cidade de Milton Keynes.

    Segundo revelou o portal local MK Citizen, os restos mortais foram encontrados a pouca profundidade, e todos os esqueletos estavam amarrados uns aos outros pelas mãos.

    Local onde foram encontrados os 42 esqueletos amarrados pelas mãos

    Este pormenor leva a crer que tenha se tratado de uma execução simultânea de prisioneiros.

    MK Citizen adianta que o achado foi feito ainda em dezembro mas só agora divulgado, fato que motivou duras críticas de arqueólogos e população local que acusam os promotores imobiliários de camuflarem o achado.

    "Os corpos poderão ser da época anglo-saxônica [séculos V-XI] quando houve massacres no condado de Buckingham ou datarem da primeira revolução inglesa [1640-1649] que fez igualmente muitas vítimas, ou simplesmente criminosos", afirmou ao MK Citizen Robin Stuchbury, vereador local.

    Stuchbury lamentou igualmente a lentidão dos trabalhos arqueológicos e o secretismo em volta da questão.

    Posteriormente, o membro do Conselho do Condado de Buckingham, Bill Chapple, afirmou que provavelmente seriam necessários vários meses para datar os restos mortais.

    Crânios em catacumbas
    © CC0 / Pixabay / Ann B.
    Crânios em catacumbas

    Ed Grimsdale, historiador local, opinou que tudo indica se tratar de prisioneiros executados, salientando que nos imemoriais tempos anglo-saxônicos havia o hábito de enterrar os prisioneiros em valas comuns, longe das localidades e que só com a conquista normanda da Inglaterra em 1066 se deu início ao sepultamento em cemitérios comuns.

    Grimsdale crê mesmo que poderemos estar perante vítimas do famoso massacre do dia de São Brício, quando em 13 de novembro de 1002 o rei inglês mandou executar todos os dinamarqueses que vivessem no reino.

    Contudo, só exames de DNA permitiriam desvendar o mistério – se estamos perante vikings ou população local.

    "Caso se confirme que se trata de esqueletos da época anglo-saxônica, estaremos perante um achado de valor arqueológico incalculável", concluiu Grimsdale, não deixando também ele de criticar o manto de silêncio em volta da questão.

    O conselheiro do condado Bill Chapple assegurou, no entanto, que o relatório dos arqueólogos seria divulgado assim que concluído.

    Mais:

    'Casa mortuária': guerreiros escandinavos enterrados na Polônia intrigam arqueólogos
    Túmulos de escravos do Império Romano são descobertos no Reino Unido (FOTOS)
    Sepultura de 'guerreiro' de 2.000 anos armado com espada é achada no Reino Unido (FOTOS)
    Tags:
    vikings, restos mortais, túmulos, arqueologia, escavação, Reino Unido, sepulturas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar