10:58 05 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    285
    Nos siga no

    Enquanto o coronavírus já fez mais de 200 vítimas mortais, com a OMS o classificando como emergência internacional de saúde, o surto poderia atingir seu ponto máximo em fevereiro.

    Ao mesmo tempo que os cientistas tentam descobrir uma forma eficaz de combater o coronavírus 2019-nCoV, vão sendo divulgadas mais informações sobre o mesmo.

    Originário da China, o coronavírus já vitimou fatalmente 213 pessoas no país, enquanto o número de casos confirmados em diversos países tem aumentado.

    Pico da doença

    De acordo com Zhong Nanshan, renomado cientista chinês e chefe do grupo de especialistas encarregado do controle e prevenção do coronavírus, o pico da pandemia poderá se dar no próximo mês.

    "É muito difícil estimar definitivamente quando o surto atingirá seu pico. Mas eu acho que em uma semana ou por volta de 10 dias ele irá alcançar seu ponto máximo, e a partir daí não ocorrerá uma propagação em larga escala", declarou Nanshan à agência Xinhua.

    Ainda segundo o especialista, as melhores formas de combater o coronavírus no momento é a sua detecção precoce e o imediato isolamento do contaminado.

    Período de incubação

    Analisando o comportamento do vírus, cientistas chineses chegaram à conclusão de que o vírus tem um período de incubação (tempo compreendido desde a entrada do vírus no corpo do portador até o surgimento dos sintomas) de cerca de 5,2 dias, conforme publicou a revista científica New England Journal of Medicine.

    Contudo, para a OMS, tal período pode variar entre dois e 10 dias, ao passo que a organização classificou o coronavírus como "emergência de saúde pública de interesse internacional".

    Mais:

    China enfrenta luta contra vírus 'demônio', diz Xi Jinping sobre coronavírus
    Novo perigo? Vírus antigos desconhecidos da ciência detectados nas geleiras tibetanas
    É preciso se preocupar com novo vírus vindo da China? Virologista responde
    Tags:
    surto, China, saúde, doença, mortes, emergência, pandemia, OMS
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar